Olhar Agro & Negócios

Domingo, 17 de novembro de 2019

Notícias / Pecuária

Fechamentos de frigoríficos em Mato Grosso será debatido em Rondonópolis

Da Redação - Viviane Petroli

05 Ago 2015 - 08:36

Foto: Reprodução/Internet/Ilustração

Fechamentos de frigoríficos em Mato Grosso será debatido em Rondonópolis
O fechamento de plantas frigoríficas de carne bovina em Mato Grosso será discutido na próxima semana em Rondonópolis durante a Vitrine Agropec. Somente em 2015 sete unidades fecharam as portas no estado, levando aproximadamente quatro mil pessoas ao desemprego. Nesta terça-feira (04) o governo de Mato Grosso anunciou que as indústrias frigoríficas terão carga tributária linear de 2% até o final de 2015.

O fechamento das unidades, como o Agro Olhar já comentou, é decorrente a falta de animais terminados para o abate. Nos últimos cinco anos, aproximadamente, o estado abateu mais fêmeas do que macho, dificultando assim a reposição de animais. Segundo dados do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea), o estado possui cerca de 28 milhões de cabeças de gado.

Leia mais:
Governo do Estado garante isonomia ao setor frigorífico e altera alíquotas de ICMS
Leilões de cinco mil animais pode movimentar R$ 12 milhões na Exposul

As dificuldades do setor frigorífico de bovinos serão debatidas na Vitrine Agropec, paralela a 43ª Exposul, no painel “Cenário da Carne 2015 – Atualidades x Perspectivas”. O debate será no dia 12 de agosto, às 16h, no parque de exposições Wilmar Peres de Farias.

De acordo com a organização do evento, o painel terá a presença do presidente do Sindicato das Indústrias de Frigoríficos de Mato Grosso (Sindifrigo), Luiz Antônio Freitas Martins, e do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea). O painel será mediado pelo engenheiro agrônomo da Scot Consultoria, Alcides de Moura Torres Junior.

“Resolvemos trazer esta discussão para a Vitrine Agropec pois foi uma demanda dos pecuaristas da região, que estão preocupados com esta situação e precisam estar por dentro do atual cenário e do que esperar para o futuro da atividade”, explica o vice-presidente do Sindicato Rural de Rondonópolis, Aylon Arruda.

ICMS a 2% só até final de 2015

Nesta terça-feira (04) o governo de Mato Grosso anunciou que as indústrias frigoríficas terão carga tributária linear de 2% até o final de 2015. Até dezembro o governo do Estado, segundo a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), irá avaliar o comportamento do mercado. A Sedec destaca que a alíquota do boi em pé segue em 7%.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Moraes
    05 Ago 2015 às 11:49

    Debater para quê? A fonte secou amigos. Incentivos fiscais, propinas, corrupção e um momento econômico desfavorável por conta da corrupção e incompetência administrativa provavelmente são os fatos que proporcionaram tais eventos. Por conta disso muitas pessoas deixaram seus empregos e hoje estão vivendo dias difíceis. Os empresários não perderam nada com a situação. Ganharam muito dinheiro. Estão cada vez mais ricos. É triste para o trabalhador ,mas fazer o quê né. Viva o Brasil !

Sitevip Internet