Olhar Agro & Negócios

Sábado, 25 de janeiro de 2020

Notícias / Política

Ministro tira férias para campanha e destaca líderes do agronegócio que estão com Dilma

Da Redação - Raoni Ricci

16 Out 2014 - 10:46

Foto: Olhar Direto

Ministro tira férias para campanha e destaca líderes do agronegócio que estão com Dilma
O ministro da Agricultura, Neri Geller (PMDB), tirou férias para reforçar a campanha da presidente Dilma Rousseff (PT) em Mato Grosso. Sua principal missão é reverter a debandada do agronegócio para a campanha de Aécio Neves (PSDB). Na manhã de hoje (16), em entrevista ao programa Chamada Geral, da Mega FM, Geller comentou as declarações de Carlos Fávaro (PP) e Rui Prado (PSD), que garantiram que o setor produtivo está ‘fechado’ com o candidato tucano e que o PT ‘não fez mais que sua obrigação’.

“Fizemos sim apenas a nossa obrigação. O problema é os que não fizeram nem isso. Não existe traição, estamos em uma democracia e cada um vota em quem bem entender. O Carlos Fávaro, que agora está pedindo votos para outro candidato, é meu amigo há mais de 30 anos e vai continuar sendo. O Rui é nosso adversário, deixa ele falar. Nós não vamos dividir o setor, só vamos mostrar os investimentos que foram feitos”, afirmou Geller.

Leia também
MT pode viver crise da safra 2004/2005 em novo ciclo; Plantio está parado

O ministro pontuou que o agronegócio não representa um grande volume de votos, porém destacou que os principais líderes do segmento estão apoiando a petista Dilma Rousseff. “Saiu em uma revista de circulação nacional, os 100 grandes líderes do agronegócio brasileiro. 5 são de Mato Grosso. 4 desses 5 estão com Dilma: Blairo Maggi (PR), Glauber Silveira, ex-presidente da Aprosoja, Eraí Maggi e eu, o ministro da Agricultura”, nomeou o representante do governo federal.

Neri Geller defendeu o senador Blairo das acusações de pouco empenho na campanha de Dilma. “Seria injusto dizer que Blairo não apoiou Dilma no primeiro turno, ele fez um enfrentamento direto em um grande evento, que gerou mídia nacional, mostrando que a Marina Silva tinha um compromisso contra a produção nacional, defendendo a presidenta Dilma. A posição dele é muito clara em prol da Dilma, ele está gravando em São Paulo”, assinalou o ministro.

9 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Pedrinho
    17 Out 2014 às 10:51

    Neri, apoio você. Além de sério e correto, assume a posição de mostrar quem realmente fez a sua parte para o desenvolvimento de Mato Grosso. Os outros, bem...são os outros!!! Vivemos juntos, na politica, a era FHC, e as lembranças não são boas.

  • Ricardo
    17 Out 2014 às 10:49

    Blairo, ele se esqueceu que quando ele foi para o lado de Lula, sua imagem queimou com muitos produtores e eleitores dele, eu sou um deles, que jamais votaria nele.

  • Teodoro da Silva Junior
    17 Out 2014 às 10:05

    Esse ministro está subestimando a inteligência do mato-grossense, ao dizer que a Dilma perdeu no 1º turno porque ele não estava aqui. Acho bom tirar férias pois, com a vitória do Aécio, não haverá mais tempo hábil para faze-lo. Acho interessante esses ministro de 2º escalão quererem mostrar serviço agora certamente porque foram cobrados pela campanha da Dilma pela derrota no 1º turno em MT. Se acha que tem tanto prestígio aqui, quero que aceite o seguinte desafio: logo após o 2º turno venha dar a mesma entrevista neste jornal. Vai ter de explicar porque a Dilma levou pau maior que no 1º turno em MT.

  • LUIZ CARLOS MOREIRA DE NEGREIRO
    16 Out 2014 às 17:50

    Estranha essa noticia de que o Ministro tirou férias ... . Se fosse pela CLT ele teria que ter cumprido o periodo aquisitivo para receber o benefício. se for estatutário teria uma regra diferente mas não muito diferente a ponto de nao cumprir o periodo aquisitivo. Eis mais um exemplo do "ser amigo do rei". Parabéns ministro, a Naçao precisa de cabra assim. ...

  • eurides
    16 Out 2014 às 17:05

    Seria interessante os poderes observar a data da nomeação, pois o mesmo ainda não tem ano de serviço, como a lei exige dos porfissionais

  • MALU MARQUES
    16 Out 2014 às 16:41

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Juca Pirama
    16 Out 2014 às 15:01

    O que era um motivo de orgulho para nosso estado. em poucas ações se torna parte da vergonha que assola nosso país o Ministro não tem nem pudor de dizer que agora tirará férias para participar daquilo que já vinha fazendo politicagem com o nosso dinheiro pressionando os produtores a manterem o osso na boca dos roedores, afinal! que democracia é esta onde aqueles que recebem para trabalhar com honestidade, o deixam de fazer por apego aos cargos que infelizmente não fizeram por merecer.

  • papagio
    16 Out 2014 às 14:38

    Se ele está de férias não tem nada de dinheiro público no meio

  • justo
    16 Out 2014 às 12:36

    Esse ministro esta fazendo campanha com dinheiro publico,pode isso?

Sitevip Internet