Olhar Agro & Negócios

Terça-feira, 13 de abril de 2021

Notícias / Indústria

atração de indústrias

Governador anuncia investimento de R$ 1,1 bilhão da Brasil Foods em cinco cidades de MT

Da Redação - Laíse Lucatelli

09 Jul 2015 - 20:55

Foto: Rogério Florentino Pereira/OD

Governador anuncia investimento de R$ 1,1 bilhão da Brasil Foods em cinco cidades de MT
O governador Pedro Taques (PDT) anunciou, no final da tarde desta quinta-feira (9), o investimento de R$ 1,1 bilhão da empresa Brasil Foods (BRF) em Mato Grosso. Antes de seguir para o lançamento do Circuito Aprosoja, onde foi programado o anúncio oficial da ampliação das instalações da BRF, o governador detalhou, em entrevista exclusiva ao Olhar Direto, como será o investimento da multinacional no Estado.

Leia mais:
Governo de Mato Grosso irá auxiliar trabalhadores de frigoríficos demitidos

A Brasil Foods, resultado da fusão entre a Sadia e Perdigão, já possui indústrias em Nova Mutum, Várzea Grande, Lucas do Rio Verde, Nova Marilândia e Campo Verde. Tais plantas passaram por ampliações.

“Com a ampliação da planta de Várzea Grande, eles poderão exportar um tipo de corte de frango. A indústria de Lucas será voltada exclusivamente para exportação para a Rússia. Serão investidos, no total, R$ 1,1 bilhão em três anos em Mato Grosso. Na ampliação de Várzea Grande, a ideia é investir R$ 80 milhões , enquanto em Nova Mutum serão R$ 100 milhões”, explicou Taques.

O governador informou que não há estimativa dos empregos que serão gerados no total, mas serão no mínimo 2 mil novas vagas. “A ideia é que, nesse período de ampliação das indústrias, as pessoas sejam qualificadas no Sistema S para poder trabalhar. Em Lucas do Rio Verde, por exemplo, não há um número suficiente de pessoas preparadas e eles estão trazendo de outros estados”, observou.

Pedro Taques explicou que, para viabilizar o investimento da multinacional, foi preciso agilizar a burocracia e priorizar a empresa na liberação de licenças ambientais. “Um investimento como esse tem que ter prioridade na Sema (Secretaria de Estado de Meio Ambiente). A licença da Brasil Foods estava parada na Sema desde 2013 e nós destravamos isso”, relatou.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet