Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 08 de dezembro de 2021

Notícias | Agronegócio

MT É DESTAQUE

Integração Lavoura Pecuária e Floresta são trunfos do Brasil para crescimento da produção; MT é exemplo

Foto: Viviane Petroli/Agro Olhar

Palestra “Sustentar é Integrar” do presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Maurício Antônio Lopes.

Palestra “Sustentar é Integrar” do presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Maurício Antônio Lopes.

A utilização da Integração Lavoura-Pecuária (iLP) e Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (iLPF) são trunfos do Brasil  para continuar produzindo durante os 365 dias do ano. O crescimento da produção de soja e carne bovina na última década é considerado um case de sucesso. Hoje, Mato Grosso possui uma produção de soja na casa dos 28 milhões de toneladas e 28 milhões de cabeças de gado.

Leia Mais:
Cesta básica sobe 7% em relação a 2014; consumidor revela 'fechar a mão' e evitar aperto


O assunto foi debatido no 14º Congresso Brasileiro do Agronegócio na manhã desta segunda-feira (03), em São Paulo, durante a palestra “Sustentar é Integrar” do presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Maurício Antônio Lopes, e do painel “Agronegócio Brasileiro, Produção 365 dias”, com Alexandre de Barros (sócio-consultor da MB Agro), Paulo Hermann (presidente da John Deere Brasil) e Luiz Lourenço (presidente da Cocamar Cooperativa Agroindustrial).

Um dos maiores desafios do Brasil no agronegócio, segundo o presidente da Embrapa, Maurício Lopes, é trabalhar a sua diversificação e agregar valores. Ele destaca que a iLP e iLPF são o grande trunfo do Brasil para produzir os 365 dias do ano. “Temos que ver onde temos vantagens competitivas para ter liderança e protagonismo. O Brasil é capas de integrar as cadeias produtivas”.

A revolução provocada no Brasil com o crescimento produtivo, seja na utilização da integração das cadeias produtivas ou não, de acordo com o presidente da Embrapa, pode ser constatada em Sinop (MT) que em cerca de 40 anos viu seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) saltar de aproximadamente 0,54 para 0,75. “O Brasil consegue produzir com alto desempenho. A agricultura é baseada em tecnologia”, frisou Maurício Lopes.

Hoje, o Brasil possui cerca de 83,4 milhões de hectares sendo utilizados pela agricultura, sendo 58,5 milhões de hectares com grãos e 7 milhões de hectares com floresta plantada. A pecuária ocupa 151,2 milhões de hectares.

“Estamos vendo um crescimento da ocupação da 2ª safra em áreas de 1ª safra no país. Produções de carne de frango, suínos e até leite crescem em decorrência da disponibilidade de grãos. Um bom exemplo do uso de integração de áreas é Mato Grosso. Ao mesmo tempo que a produção de soja cresceu em Mato Grosso a de gado também cresceu”, comentou o sócio-consultor da MB Agro, Alexandre Mendonça.

O desempenho de Mato Grosso foi destacado pelo presidente da John Deere Brasil, Paulo Hermann, também. “Se Mato Grosso está com 28 milhões de cabeças de bovinos é porque usa produção própria de grãos para auxiliar na produção de carne”.

*A repórter viajou para São Paulo à convite da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag).
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet