Olhar Agro & Negócios

Terça-feira, 07 de dezembro de 2021

Notícias | Pecuária

FALTA BOI

JBS interrompe atividades em cinco unidades; três são em Mato Grosso atualizada

Foto: Reprodução/Internet/Ilustração

JBS interrompe atividades em cinco unidades; três são em Mato Grosso atualizada
A falta de boi para o abate no Brasil levou a JBS a interromper as atividades em cinco plantas frigoríficas nos últimos meses. Destas ao menos três estão localizadas em Mato Grosso (Cuiabá, São José dos Quatro Marcos e Matupá). A perspectiva do setor industrial é que a situação econômica do Brasil volte a andar nos "trilhos" entre 2017 e 2018. Em Mato Grosso apenas em 2015 sete unidades frigoríficas paralisaram as atividade em decorrência a falta de animais terminados para o abate. Mais de quatro mil pessoas ficaram desempregadas no estado.

A queda nas exportações de carne bovina de US$ 4,011 bilhões no primeiro semestre de 2014 para US$ 3,219 bilhões no Brasil em 2015 e de US$ 631,5 milhões para US$ 518,5 milhões em Mato Grosso não era esperada, bem como a redução do consumo por parte do consumidor interno diante o país viver um momento econômico considerado "desafiado".

Leia mais:
JBS para em Cuiabá e chega a 18 o número de frigoríficos fechados em MT; Cerca de 4 mil são demitidos
Mais um frigorífico fecha as portas em Mato Grosso e demite 300 funcionários

Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, publicada na quarta-feira (22), o presidente da JBS, Wesley Batista, revelou que cinco unidades frigoríficas da companhia tiveram suas atividades interrompidas. O fechamento, segundo ele, é a falta de boi e a sobra de carne nos supermercados e açougues e com isso a indústria está se ajustando.

Como o Agro Olhar já comentou no dia 02 de julho a JBS encerrou suas atividades no frigorífico localizado em Cuiabá, o que levou a demissão 494 colaboradores. No dia 14 de julho a companhia anunciou a paralisação dos serviços em Matupá (700 km ao Norte de Cuiabá) demitindo aproximadamente 300 funcionários. Em maio foram encerradas as atividades em São José dos Quatro Marcos, lenvando aproximadamente 770 trabalhadores ao desemprego

O presidente da JBS, Wesley Batista, destacou para a publicação da Folha de S.Paulo que o setor da carne bovina passou o semestre mais difícil da cadeia nos últimos anos. Conforme ele, houve queda nas exportações e a economia do Brasil está em baixa. Wesley Batista destacou ainda que os consumidores estão buscando opções para manter a proteína animal em suas refeições migrando para o frango, que possui um valor inferior.

De acordo com o presidente da Companhia, a junção da queda nas exportações e do consumo interno, somado a falta de animais terminados para o abate, tem levado a indústria frigorífica de bovinos a passar por este momento difícil.

Questionado sobre melhora na economia brasileira o presidente da JBS afirmou acreditar que o Brasil deverá voltar aos "trilhos" em 2017 ou 2018, ou seja, em médio prazo. Fato que tem levado a companhia a não mudar sua estratégia de investimentos para este momento e sim a olhar para frente.



*Atualizada dia 24 de julho de 2015, às 10h57

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet