Olhar Agro & Negócios

Segunda-feira, 22 de abril de 2024

Notícias | Energia

USINA HIDRELÉTRICA

Liberação da Supressão Vegetal para a UHE Colíder é assinada

Foto: Assessoria Copel

Liberação da Supressão Vegetal para a UHE Colíder é assinada
A Companhia Paranaense de Energia (Copel) recebeu a autorização para a construção da barragem que irá promover a inundação de uma extensão de 143,5 Km² entre os municípios de Colíder, Itaúba e Nova Canaã do Norte. A construção da barragem faz parte das obras da Usina Hidrelétrica Colíder (UHE Colíder). A autorização para a obra da barragem foi concedida à Copel ontem (1º) através da assinatura da Liberação da Supressão Vegetal. A UHE Colíder deverá produzir 300 megawatts (MW) de potência instalada.

A assinatura da Liberação da Supressão Vegetal ocorreu na Secretaria de Estado de Meio Ambiente de Mato Grosso (Sema-MT), durante reunião entre o secretário José Lacerda e o diretor da Companhia Paranaense de Energia (Copel), Lindolfo Zimmer. Na oportunidade foram apresentadas à Copel os impactos que a usina trará para os três municípios e as dificuldades hoje enfrentadas, além da reivindicação de apoio na viabilidade de recursos para as áreas de saúde, educação, assistência social, infraestrutura e agricultura familiar.

Leia também:
Neri defende união de esforços para acabar gargalo logístico durante posse de Fagundes na Frenlog
Recolhimento de embalagens vazias de defensivos agrícolas sobe 12% em MT

Na reunião estiveram presentes o prefeito de Colíder Nilson Santos, os vereadores de Colíder Odair José, Ricardo Caldeira (Lika), vereador Benedito Moreira, o assessor Marcelo Lara, além do deputado estadual Dilmar Dal Bosco (DEM).

Conforme o vereador de Colíder, Odair José, salientou ser importante utilizar a madeira a ser retirada nesta área de 143,5 Km² para a recuperação de pontes que foram levadas pelas últimas enchentes no período de chuvas. Na oportunidade José solicitou que sejam realizadas a construção de novas creches visando atender a demanda na região.

O prefeito de Colíder, Nilson Santos, frisou ser importante a existência da parceria entre o município e a Copel visando à minimização dos impactos causados pela obra, tendo-se em vista que a obra deixará um legado à região.

O diretor da Copel, Lindolfo Zimmer, garantiu que a "a cidade será ressarcida dos impactos causados, principalmente, por trabalharmos com responsabilidade e seriedade. Estaremos nos dialogando para que as prioridades sejam atendidas”.


Com informações assessoria de imprensa deputado estadual Ezequiel Fonseca.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet