Olhar Agro & Negócios

Sexta-feira, 20 de maio de 2022

Notícias | Pecuária

intenções

Mato Grosso deve confinar 24% a mais de gado em relação a 2014

Foto: Viviane Petroli/Agro Olhar

Mato Grosso deve confinar 24% a mais de gado em relação a 2014
A tendência de preços altos para a arroba do boi em 2015 deverá proporcionar uma elevação de 24% o volume de animais destinados ao confinamento no comparativo com 2014. As projeções dos pecuaristas mato-grossenses é levar para o cocho 789,66 mil cabeças de gado em 2015, volume este superior aos 636,66 mil animais do ano passado.

As estimativas de confinamento de gado em Mato Grosso fazem parte de um levantamento realizado com pecuaristas pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) a pedido da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat).

Leia mais:
Pecuaristas iniciam planejamento de confinamento em Mato Grosso; diária pode chegar a R$ 5,50
MT é o maior produtor nacional de couro bovino e apenas o 9º na exportação

O estudo revela que caso os preços futuros se mantenham nos atuais patamares, assim como os custos de produção, a lucratividade não deverá alcançar a marca de R$ 80 por cabeça, " ou seja, 2015 tende a ser um ano de altos preços, porém com margens justas, situação bem diferente de 2014", destaca a Acrimat. Na última semana a arroba do boi para outubro na BM&F estava na casa dos R$ 152,35.

Conforme o gerente de projetos da Acrimat, Fábio da Silva, apesar de os números apresentarem uma maior perspectiva dos pecuaristas de Mato Grosso em confinar, é preciso que contas sejam feitas para evitar prejuízos. “O confinamento ainda é uma ferramenta estratégia que precisa ser tratada com cautela e profissionalismo”.

O levantamento realizado pelo Imea mostra que no espaço de um ano o preço da arroba do boi gordo subiu 19,1% no Estado. Neste mesmo período o preço da reposição elevou-se em 27,1% impulsionado pelo custo de produção.

Médio-norte é o destaque

O destaque em 2015 nas intenções de confinamento está com a região Médio-norte que deverá levar mais de 80 mil animais para termino no cocho, cerca de 30% das 789,66 mil cabeças previstas para 2015. A região Sudeste deverá ser responsável por 22,8% do número de animais levados ao confinamento e a Norte por 6,9%.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet