Olhar Agro & Negócios

Quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020

Notícias / Energia

Mercado livre pode gerar economia de 30% diante alta na tarifa de energia

Da Redação - Viviane Petroli

06 Mar 2015 - 16:07

Foto: Reprodução/Internet

Mercado livre pode gerar economia de 30% diante alta na tarifa de energia
O mercado livre de energia pode ser uma alternativa para empresas de médio e grande porte diante os constantes aumentos na tarifa. Quem compra direto de fontes alternativas, geradoras ou empresas que comercializadoras de energia chega a economizar cerca de 30% ao mês.

No dia 02 de março entrou em vigor reajuste de 26,8% na tarifa de energia elétrica relativos à Revisão Tarifária Extraordinária (RTE) em Mato Grosso, aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) no dia 27 de fevereiro. Além disso, a bandeira tarifária vermelha saltou de R$ 3,50 para R$ 5,50 a 100 quilowatts-hora (kWh). Os reajustes são decorrentes a baixa dos rios no Brasil que levou o governo federal a acionar as usinas térmicas, elevando assim o custo da geração de energia elétrica. Além, disso, Mato Grosso dentro de um mês ficará sabendo o percentual do reajuste anual da energia distribuída pela Energisa no Estado.

Leia mais:
Aneel aprova alta de 26,8% na Revisão Tarifária Extraordinária em Mato Grosso; Reajuste anual será em abril
Aneel eleva em 83% valor da bandeira vermelha diante crise energética

Segundo o engenheiro eletricista e sócio-proprietário da Dupla Consultoria, Antonio Carlos Ventura Ribeiro, o mercado livre é voltado para empresas de médio e grande porte com um gasto mensal de R$ 50 mil na fatura de energia elétrica. Ele comenta que a utilização de energia proveniente de mercado livre pode gerar para a empresa uma economia de aproximadamente 30% em seus custos.

Em Mato Grosso a modalidade é utilizada por shoppings, gráficas e indústrias. O sócio-proprietário da Dupla Consultoria revela que até mesmo faculdades, como é o caso do Estado de São Paulo, onde presta consultoria, também utilizam o mercado livre.

“É uma alternativa diante estes aumentos que estamos vendo na energia elétrica. No mercado livre é avaliado o tipo de energia e a quantidade que a empresa necessita. Além disso, são verificados os preços praticados.

Antônio Carlos explica que os contratos possuem condições definidas, como preço, prazo e volume, por exemplo. Ele comenta ainda que mensalmente o cliente do mercado livre de energia paga uma fatura eferente à energia efetivamente comprada e uma fatura para a concessionária referente ao serviço de distribuição da energia.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet