Olhar Agro & Negócios

Terça-feira, 15 de outubro de 2019

Notícias / Política

Resultados começam a aparecer em pente-fino dos incentivos fiscais

Da Redação - Viviane Petroli

23 Jan 2015 - 16:38

Foto: Mayke Toscano/Secom-MT

Resultados começam a aparecer em pente-fino dos incentivos fiscais
O "pente-fino" nas empresas com incentivos fiscais em Mato Grosso já começa a ter resultados. A afirmação é do secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Seneri Paludo. Nesta semana a Secretaria publicou a criação de um grupo de trabalho com a Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz-MT) e a controladoria Geral do Estado que visa auditar os "Processos de Concessão de Incentivos Fiscais" sob o âmbito Estadual.

De acordo o Seneri Paludo, em entrevista ao Agro Olhar, já se conseguiu auditar os últimos três meses de 2014 (outubro a dezembro) e já se têm alguns resultados. "Mas, não podemos revelar ainda, pois estes dados obtidos serão apresentados em seu momento. Agora o que é importante não é apenas olhar para trás, o que queremos é criar uma nova política para que de fato tenhamos uma política de atração de investimento e não apenas uma política de incentivo fiscal”.

Leia mais:
Incentivos fiscais concedidos para empresas são alvo de pente-fino em Mato Grosso
Taques determina estudo para viabilidade de investimento na ZPE de Cáceres

Como o Agro Olhar já comentou a "investigação" faz parte do Decreto 004/2015, assinado no dia 02 de janeiro pelo governador Pedro Taques, que regulamenta a realização de auditoria em contratos. O objetivo é apurar a regularidade dos mesmos.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, todos os processos do Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial de Mato Grosso (Prodeic) estão sendo avaliados. "Temos encontrado muita coisa e estamos neste processo de auditoria para vermos certinho como foi esse processo como um todo", declara Seneri Paludo.

7 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • janjaão
    25 Jan 2015 às 10:25

    Comenta-se que foi concedido incentivo fiscal para um famoso e eleganterrimo "buffet" de Cuiaba.

  • Nicola
    24 Jan 2015 às 21:25

    O que se perde com os ditos "incentivos fiscais" se ganharia com a redução dos impostos, pois se diminuir o peso do estado com certeza muitos iriam declarar ou formalizar mais vendas...

  • joaoderondonopolis
    24 Jan 2015 às 19:12

    Devemos a população de MT, pois governo nenhum tem dinheiro, o dinheiro pertence ao contribuinte. Incentivos fiscais devem existir quando a saúde, a educação, a segurança e estradas e pontes estiverem servido o cidadão a contento.

  • santos costa
    24 Jan 2015 às 14:33

    Não podemos confundir INCENTIVOS FISCAIS COM FARRA FISCAIS,apenas para alguns e outros não.Meio estranho neee!!! Espero realmente que essas auditorias exponha os verdadeiros CRAPULAS desse Estado ja estou cansado de ver esse povo desfilando de corrões pagando de bons moços e o povo morrendo na porta de pronto socorros,RACA INFAME...

  • João Alberto
    24 Jan 2015 às 14:20

    Realmente deve-se muito a gestão Maggi. A família Maggi sauí da 450 mais rica do pais (revista Exame ano 202) para a 7 mais rica do pais (Revista Exame 2014). Sim foi muito boa a gestão no Estado...

  • jose a silva
    24 Jan 2015 às 07:35

    E agora Nadaf? O barco fez agua!...

  • jose pedro da luz
    23 Jan 2015 às 18:18

    Se acabarem com os incentivos fiscais empresa nenhuma se instala mais em MT e as que estão instaladas vão falir, ninguem consegue competir com outros estados sem redução tributaria, portanto o que ta acontecendo é muita falacia. Se MT cresceu nos ultimos anos foi graças aos incentivos fiscais, MT deve isso a Blairo Magi.

Sitevip Internet