Olhar Agro & Negócios

Quinta-feira, 09 de dezembro de 2021

Notícias | Meio Ambiente

anseios

Taques promete melhorias urgentes ao setor florestal e sanciona lei

Foto: Mayke Toscano/GCom-MT

Taques promete melhorias urgentes ao setor florestal e sanciona lei
O governador Pedro Taques prometeu melhorias urgentes ao setor florestal de Mato Grosso durante reunião na manhã desta terça-feira (02). Uma das melhorias é a Lei Complementar nº 567, publicada no Diário Oficial do Estado, que permite agilidade as vistorias para a liberação do plano de manejo florestal.

A Lei Complementar Nº 567, publicada no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (02), é uma resposta aos anseios do setor madeireiro apresentados ao governador Pedro Taques.

Leia mais:
Governo reforça combate ao desmatamento ilegal no município de Colniza em audiência pública
Busca por sistema ecológico de tratamento de esgoto cresce diante legislação ambiental

Segundo a secretária de Meio Ambiente, Ana Luiza Peterlini, o governo de Mato Grosso está buscando alternativas que visam fomentar a atividade madeireira no Estado de forma legal. "Com a publicação desta lei estamos dando mais celeridade para que a secretaria possa investir no monitoramento da atividade. Assumimos um Estado ineficiente e permeado por corrupção. Hoje não admitimos atos corruptos e buscamos a celeridade nas ações”, destaca Peterlini.

A Lei Complementar nº 567 destaca que as vistorias prévias não serão mais necessárias para a liberação do plano de manejo, permitindo assim maior celeridade ao processo que antes levava de 60 a 90 dias.

Durante a reunião com o setor da base florestal o governador Pedro Taques salientou que a Secretaria de Estado de Meio Ambiente irá analisar a possibilidade da liberação de 30% das áreas para manejo de forma emergencial.

Conforme o presidente do Centro das Indústrias Produtoras e Exportadoras de Madeira do Estado de Mato Grosso (Cipem), Geraldo Bento, a base florestal mato-grossense está preocupada com o fechamento de empresas e desemprego já gerado.

“A nossa insatisfação vêm de longa data. Hoje saímos com esperança e acreditando que muito pode ser feito pelo setor florestal em Mato Grosso”, afirma Geraldo Bento.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet