Olhar Agro & Negócios

Quinta-feira, 05 de dezembro de 2019

Notícias / Pecuária

Ciência e campo devem andar juntas, afirmam pecuaristas no V Circuito InterCorte

Da Redação - Viviane Petroli

02 Mar 2016 - 11:41

Foto: Viviane Petroli/Agro Olhar

Ciência e campo devem andar juntas, afirmam pecuaristas no V Circuito InterCorte
Tecnologia, genética, fazenda, frigorífico, distribuição e consumidor. Estes são os pontos discutidos na quinta edição do Circuito InterCorte, que ocorre em Cuiabá. Segundo pecuaristas, a troca de informação entre ciência e campo é essencial para se obter o resultado desejado.

O V Circuito InterCorte, em Cuiabá, ocorre nesta terça-feira, 02 de março, e quarta-feira, 03, no Centro de Eventos do Pantanal. Paralelo ao evento é realizada a Beef Week em sete restaurantes. Às 16h30 está agendado o lançamento do Instituto Mato-grossense da Carne (Imac).

Leia mais:
Circuito InterCorte discutirá ‘A pecuária de ponta a ponta” em Cuiabá

O Circuito InterCorte conta com dois dias de workshop com palestras e debates que reunirá os maiores especialistas de setores como tecnologia, genética, fazenda, frigorífico, distribuição e consumidor. O evento conta, ainda, com uma feira de negócios com empresas de referência do setor.

‘A pecuária de ponta a ponta’, ou seja, do pasto à mesa, é o foco da quinta edição do Circuito InterCorte. De acordo com o presidente da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), José Bernardes, Mato Grosso é um estado empreendedor e o "empreendedorismo é a marca registrada do Brasil".

A escolha por Cuiabá para ser sede da primeira etapa, segundo a diretora da Verum Eventos, Carla Tuccilio, é por Mato Grosso possuir o maior rebanho comercial do Brasil e o apoio da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat). Carla destaca, ainda, que o objetivo do Circuito InterCorte é levar informação de qualidade ao produtor.

A expectativa, revela a diretora da Verum Eventos, é que passem pelo evento cerca de 1,3 mil pessoas.

A pecuária é o grande motor de Mato Grosso, conforme o secretário-adjunto de Agricultura da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Alexandre Possebon. “Uma das metas acordadas da COP 21, na França, o ano passado, é de até 2030 recuperarmos cerca de 2,5 milhões de hectares em pastagem. Além disso, estamos intensificando o Plano ABC no Estado. Não queremos apenas ser o maior rebanho”, pontuou Possebon na abertura do Circuito InterCorte.

Para o pecuarista Olímpio Risso de Brito, o evento é uma ótima oportunidade para troca de experiências. “É preciso unir o campo e a ciência para se obter os resultados desejados”.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet