Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 19 de junho de 2019

Notícias / Política

Mato Grosso e China firmam compromisso para promoção de comércio e investimentos

Da Redação - Viviane Petroli

05 Set 2016 - 15:11

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Mato Grosso e China firmam compromisso para promoção de comércio e investimentos
Mato Grosso e a China firmaram compromisso para a promoção do comércio e investimentos no Estado. A intenção com a parceria é ampliar o leque de oportunidades de negócios entre os dois países, principalmente para os pequenos e médios empresários para que possam exportar diretamente para o país asiático sem a necessidade de passar por intermediários.

Empresários, Governo de Mato Grosso e representantes chineses se reúnem em Cuiabá nesta segunda-feira, 05 de setembro, para prospecção e atração de novos negócios. O encontro que teve início no período da manhã com o 1º Mato Grosso World Show se estende até o período da tarde com a assinatura do Termo de Compromisso para fins de promoção do comércio e do investimento no Estado de Mato Grosso.

A China é responsável por cerca de 37% das exportações de Mato Grosso. Das 14,3 milhões de toneladas de soja exportadas por Mato Grosso em 2016, até julho, 9,2 milhões de toneladas tiveram o país asiático como destino.

O 1º Mato Grosso World Show foi promovido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso (Sedec-MT) e a Agência de Fomento do Estado (MT Fomento).

Leia mais:
Maggi crítica protecionismo chinês e afirma que Brasil tem capacidade de suprir demanda mundial de alimentos

A importância do encontro com representantes chineses em Cuiabá, segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ricardo Tomczyk, é o estreitamento da relação com o país asiático, que é hoje o maior mercado consumidor do Estado. "Além da tentativa de uma abertura ainda maior desse comércio. Nós temo o foco na outra mão que é a busca de investimento chinês em Mato Grosso. Há muita coisa que pode atrair capital chinês aqui no Estado e estamos tratando aqui com ele, especificamente da Canton Fair que é a maior feira de negócios da China”.

O diretor de operações do MT Fomento, João Gebara, explica que o Termo de Compromisso é para que o Consulado de Comércio da China em parceria com a China Trade Center, com sedes em São Paulo e no país asiático, possa promover Mato Grosso e seus produtos dentro do mercado chinês.

"O papel da Desenvolve MT é justamente trilhar esse caminho com harmonia, com segurança para que esses produtos possam ser expostos e promovidos de uma maneira adequada e que o mercado chinês receba o que está sendo vendido. O objetivo principal é auxiliar o pequeno e médio empresário a exportar diretamente para a China sem a necessidade de passar por intermediários", comentou Gebara ao Agro Olhar.

O diretor da China Trade Center, Pan Faming, destacou que tanto Mato Grosso quanto o Brasil são importantes para o seu país, visto a produção de alimentos e por possuírem oportunidades de investimentos em diversas áreas, como infraestrutura e energia solar, por exemplo. "A China é um mercado com grande demanda por alimentos. A tendência é cada vez mais a relação entre os dois países se aproximar", declarou à reportagem.

Durante a reunião, realizada na manhã desta segunda-feira no Palácio Paiaguás, o cônsul comercial do Consulado Chinês em São Paulo, Yu Yong, muitas empresas chinesas estão sendo criadas no Brasil. “Nos últimos meses em torno de R$ 10 bilhões foram investidos por empresários chineses no Brasil entre fusões e aquisições. Agora é muito oportuno para desenvolver parcerias entre os dois países”.

Segundo o secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, desde o início da atual gestão aproximadamente 10 delegações chinesas visitaram Mato Grosso. "Nós temos inúmeros produtos. Temos o pescado, o milho, o girassol, o milho de pipoca, temos o minério mato-grossense. Além disso, a localização estratégica geográfica de Mato Grosso, exatamente no centro da América do Sul, permite com que o mercado chinês, que é um mercado de 1,3 bilhão de pessoas, tenha olhos voltados para a logística passando por aqui".

Conforme o presidente do Sindicato das Indústrias da Construção do Estado de Mato Grosso (Sinduscon-MT), Júlio Flávio Campos de Miranda, o que se está vendo "é um trabalho que está começando agora, mas que tem muitos frutos para serem colhidos". "A China tem muito material na área da construção civil. A tendência é estreitar esse relacionamento para não só enviarmos, mas também trazermos de lá produtos industrializados".

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet