Olhar Direto

Sábado, 19 de junho de 2021

Opinião

Um filho que se vai

Há 52 anos Cuiabá recebia um novo “filho” que com o correr dos anos, viria a se tornar um dos mais ilustres deles.

Recebíamos o Nono BEC, batalhão do nosso glorioso exército, que viria ocupar o prédio que fora erguido ali na Avenida Fernando Corrêa destinado para ser o Patronato de menores abandonados, e que ficou por muito tempo sem uso. Nós cuiabanos víamos aquele prédio abandonado que o apelidamos de “patronato abandonado de menores abandonados”.

Agora me chega a notícia de que por decisão do alto comando do exército, perderemos o nono BEC que deverá ser transferido para a cidade de Sinop.

Nada contra Sinop ou qualquer outra cidade de Mato Grosso, mas subtrair 680 famílias daqui, e impedir que gire na economia da nossa cidade de 25 a 30 milhões de reais, será um baque muito grande, isto sem contar nos benefícios que deixaremos de receber na parte de Engenharia.

Mais de 5 décadas convivendo com esse destacamento que outrora era “só” do Exército, difícil imaginar que amanhã ele não fará mais parte da família cuiabana.

Sim, da família Cuiabana, pois de suas fileiras, milhares de soldados por aqui constituíram família e até um Prefeito da cidade verde o Nono BEC nos deu.  

Este galgou o cargo mais importante da cidade graças a sua honestidade, sua credibilidade e seu inegável amor por esta terra, mesmo não sendo filho dela, diferentemente de alguns da atualidade que, quando souberam desta notícia, além de apoia-la, estão cerrando fileiras com aqueles que defendem a mudança, em uma demonstração inequívoca da falta de sintonia com a capital do estado.

Ainda há tempo, de lutarmos embora fomos informados de que a decisão do Estado maior do Exército é irreversível.

Se assim de fato for, estará a nossa querida cidade lamentando profundamente com a saída daqui do Batalhão da Selva, que sempre gozou de um respeito e de uma credibilidade ímpar da cuiabania.   

Ao comandante atual e aos seus subordinados que talvez não saibam da afinidade que a Companhia tem com nosso povo, caso isso venha a acontecer, aceitem de nós cuiabanos, um abraço de gratidão por tudo que nestes 52 anos o Batalhão de Engenharia ofereceu à Cuiabá e ao Estado de Mato Grosso.


Eduardo Póvoas           
Sitevip Internet