Olhar Direto

Quinta-feira, 17 de junho de 2021

Opinião

Casa Rural e um visitante inusitado

A chamada em questão, não se trata de merchandising ou coisa que o valha; é apenas, a constatação de uma visita inesperada em um estabelecimento comercial, situado na Rodovia Palmiro Paes de Barros nº 150, denominado Casa Rural.   Recentemente, a mesma foi visitada por um ser inusitado, um animal que faz parte da fauna mato-grossense, a Capivara, de denominação científica   Hydrochoerus hydrochaeris, são mamíferos e herbívoros, considerados também o maior roedor do mundo.

Todo comerciante, está preparado para receber em seu estabelecimento comercial, qualquer tipo de cliente; com carinho, atenção e   cordialidade, na esperança de que o mesmo efetue uma compra, dessa forma, aferindo um mínimo de lucro com a venda.

Dependendo do tamanho da loja, o número de funcionários poderá ser, numeroso ou não, os mesmos, estão ali devidamente preparados e treinados, para oferecer ao cliente um tratamento de qualidade e excelência.

Agora, imaginem vocês se em seu estabelecimento comercial, ao invés de entrar um cliente bípede um ser humano; entrasse um animal quadrúpede pertencente à fauna mato-grossense, uma Capivara, de forma inesperada.

A Capivara que adentrou nesse estabelecimento comercial, por certo, deveria estar com muita fome coitada; pela localização da loja, a mesma, poderia ter saído  do Parque Estadual Zé Bolo Flô.

O fato ocorrido em questão, aconteceu na terça-feira (12), pela manhã, momento em que a capivara tranquilamente adentrou ao estabelecimento comercial, a loja nesse momento estava vazia, a funcionária em um dos balcões não a viu passando, quem a viu foi o funcionário do caixa, conforme, mostra claramente a filmagem.

A  parte da frente do caixa é alto dando  apenas para perceber a entrada de um ser humano, portanto, ele só a viu quando a mesma passou literalmente ao seu lado, dando-lhe maior  susto;  o destino dela, foi a parte dos fundos da Loja, onde se encontravam as raçoes em grande escala, ela, entrou atraída pelo cheiro e em decorrência da fome.

O proprietário em questão, acionou o Corpo de Bombeiros; o mesmo, elogiou a chegada célere dos bombeiros no local, e agradeceu aos mesmos. A captura aconteceu com uso de redes para imobilizar o animal, para que ele não sofresse nenhum ferimento ou machucadura, o animal felizmente foi levado com segurança e tranquilidade, para o seu habitat natural.

Professor Licio Antonio Malheiros é geógrafo
Sitevip Internet