Olhar Conceito

Terça-feira, 25 de junho de 2024

Colunas

Mordida cruzada ou aberta, levam problemas de respiração e fala

Arquivo Pessoal

Dentre os problemas oclusais que podem ser encontrados nas arcadas, um deles é a incorreta relação das bases ósseas dentárias . Assim o arco superior e inferior não se encaixam de maneira adequada, causando uma alteração oclusal que ocorre normalmente durante o desenvolvimento das estruturas do crânio e da face.

Esse problema passa muitas vezes desapercebidos pelos pais, podendo a função mastigatória estar comprometida e alterada, afetando a mastigação, fonação, e respiração.

A mordida aberta consiste na ausência de contato do dente superior com o dente inferior.

A mordida profunda é o oposto da mordida aberta, sendo que nessa situação a mandíbula esta em posição vertical de encaixe exagerada em relação a maxila. Em casos acentuados, os dentes inferiores podem tocar a gengiva da região do ceu da boca. A mordida profunda dificulta os movimentos mandibulares de mastigação e esta relacionada as disfunções temporomandibulares.

Na arquitetura da oclusão normal, a natureza considera os dentes, as bases ósseas e a musculatura em uma relação de interdependência e perfeito equilíbrio. Para que ocorra o correto engrenamento dentário é importante que exista o devido posicionamento dos dentes nos arcos dentários, a relação de proporcionalidade da maxila e da mandíbula e adequada função muscular.

Inúmeros fatores podem estar ocorrendo para interferir nesse equilíbrio: sucção de dedos e chupeta, posicionamento lingual , ausência ou perda precoce de algum dente, respiração bucal, fatores hereditários, traumatismos, enfermidades e alterações de desenvolvimento de origem desconhecida.

Fonte: minhavida.com

-

*Sandra Botti Lotufo é cirurgiã-dentista, graduada em odontologia, especialista em tratamento dos disturbios do sono (ronco e apneia do sono), tratamento de halitose, em odontopediatra e estética dental.



Comentários no Facebook

Sitevip Internet