Olhar Conceito

Quinta-feira, 19 de maio de 2022

Notícias | Literatura

Estreia na poesia

Advogado e imortal da AML lança trilogia poética no Museu Histórico de Mato Grosso

Foto: Da Assessoria

Advogado e imortal da AML lança trilogia poética no Museu Histórico de Mato Grosso
O Museu Histórico de Mato Grosso recebe na próxima terça-feira (26), a partir das 19h30, o lançamento da trilogia poética do advogado e imortal da Academia Mato-grossense de Letras (AML), Eduardo Mahon. Publicada pela editora Carlini e Caniato Editorial, a “Trilogia da Palavra” é a quarta publicação de Mahon, sua estreia na poesia. A entrada é franca e aberta ao público.

Leia mais:

- Letra nova para a literatura mato-grossense: escritora cuiabana Stéfanie Medeiros e seu novo romance

- Histórica irmandade religiosa é reativada por famílias tradicionais cuiabanas

Os livros da “Trilogia da Palavra” são compostos quase ao todo por hai-cais, poemas de origem japonesa com métricas bem definidas, que geralmente referenciam a natureza e o tempo presente. Essa coletânea, como definiu o próprio Mahon, é como um “bonsai de palavras”.

“O hai-cai tradicional faz uma fotografia de uma sensação. Nesta minha trilogia, eu quis fazer algo mais provocativo, algo para despertar a reação do leitor mesmo”, disse Mahon. De acordo com o autor, a mensagem que permeia sua trilogia é curta, mas ampla: É compreensível e de forte apelo interpretativo.

Mahon revela que a ideia de fazer uma trilogia poética surgiu em etapas. Primeiro, reuniu vários de seus hai-cais em um livro que, mais tarde, tornou-se o “Meia palavra vasta”. Um tempo depois, ainda produzindo seus versos, decidiu dividir os novos hai-cais em duas obras, que tornaram-se o “Palavra de Amolar” e “Palavrazia”.

“No primeiro, a pegada é mais os vários sentidos dos hai-cais. No ‘Palavra de Amolar’, os versos tornam-se mais críticos, mais provocadores. Já no último livro da trilogia, o ‘Palavrazia’, temos uma tônica diferente para o amor que não só o lirismo”, explicou Mahon. Em seus versos, também encontramos questões existenciais que geralmente incomodam tanto leitores, quanto o escritor.

O lançamento da “Trilogia da Palavra” vem também com uma novidade: Os vídeos poéticos. Com apenas 15 segundos (ou menos), os vídeos contendo um hai-cai podem ser compartilhados na televisão, no instagram, no facebook, via whatsapp e tanto outros meios de comunicação. “O hai-cai tem uma estrutura tão versátil que é possível que ele transite em várias plataformas, atingindo um público maior e mais diverso”, disse o autor.



Eduardo Mahon nasceu no Rio de Janeiro, mas mora em Mato Grosso desde 1980. Pela Carlini e Caniato, já publicou os livros de contos “Nevralgias” e “Doutro Funéreo e outros contos de morte” e também o romance “O cambista”.

Para adquirir “Nevralgias”, clique AQUI, “Doutro Funéreo e outros contos de morte”, clique AQUI e “O cambista”, clique AQUI.

Serviço

Museu Histórico de Mato Grosso
Endereço: Praça da República, 131, Cuiabá – MT.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet