Olhar Conceito

Segunda-feira, 02 de agosto de 2021

Notícias / Moda

brechó das negas

Primas criam brechó com as próprias roupas para estimular consumo consciente e expandem fornecedores

Da Redação - Isabela Mercuri

14 Jan 2018 - 15:07

Foto: Arquivo pessoal

Catarina e Raíssa

Catarina e Raíssa

A vontade de mudar a forma como consomem, e espalhar para outras pessoas a ideia de ‘consumo consciente’ fez com que as primas Catarina Lana, 26, e Raíssa Aline, 24, criassem, no final de 2017, o ‘Brechó das Negas’. Instalado dentro de um espaço de convivência artística e cultural, e também online, a loja vende produtos com preços a partir de R$2, e entrega sem cobrar taxa.

Leia também:
Com investimento zero, mato-grossenses criam brechó online e vendem roupas por consignação

“O brechó das negas surgiu da necessidade de mudança de comportamento primeiramente. Tínhamos muitas peças e objetos parados dentro do guarda roupa, como muitas delas estavam em bom estado de conservação - às vezes até sem uso - decidimos criar o brechó para abrir espaço (na vida e na mente, principalmente) e incentivar um ciclo de novos costumes em nós mesmas”, contou Catarina ao Olhar Conceito.

O brechó fica no Espaço Mosaico, uma casa de convivência artística e cultural incentivadora da criação e produção de eventos. Nos últimos meses, as meninas participaram de algumas feiras expositivas no próprio local, e pretendem voltar a fazê-lo pelo menos uma vez por mês. “Pretendemos fazer uma vez por mês uma feira colaborativa para juntar vários brechós em um único local e promover um desfile beneficente”, conta a proprietária.

Catarina é bailarina, e nunca teve experiência com vendas. Raíssa, por sua vez, já trabalhou na área de martketing da Aiesec (um movimento de liderança jovem), e teve um contato maior com o comércio. Juntas, no entanto, elas tentam escrever uma nova história. De início, vendiam somente as próprias peças, mas aos poucos foram procuradas por outras pessoas com vontade de doar e participar.

Hoje, quem quiser vender suas peças deve procurar Catarina ou Raíssa. “Nós combinamos um dia e um horário pra pegar as peças e fazer a triagem. As pessoas escolhem os valores em cima das peças de acordo com a tabela de roupas, e o brechó fica com 20% em cima do valor de cada peça”, explica.

Para os clientes, estão disponíveis roupas casuais e formais, bonés, sapatos, bolsas e acessórios em geral. Segundo Catarina, os preços das roupas variam de R$5 a R$40, dos sapatos de R$15 a R$30, e dos acessórios de R$2 a R$15. O brechó não vende vestidos de festa.



Neste mês de janeiro, o ‘Brechó das Negas’, está com funcionamento somente online. “Estamos selecionando e organizando as peças, mas em fevereiro voltamos ao espaço físico”, garante Catarina.

Quem quiser conhecer o brechó, pode acessar o INSTAGRAM.

Serviço

Espaço Mosaico (a partir de fevereiro)
Endereço: Rua Marechal Floriano Peixoto, 512
Horário: Quarta e sexta – 11h às 15h / Terça e quinta – 16h às 20h
Vendas online: INSTAGRAM 

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet