Olhar Conceito

Notícias / Dra. Carol Jacobs - Nutrologia

Médica afirma: vitaminas podem causar intoxicações, principalmente em idosos

Dra. Carol Jacobs

09 Abr 2018 - 11:00

Médica afirma: vitaminas podem causar intoxicações, principalmente em idosos
Milhões de pessoas no mundo todo tomam suplementos de vitaminas, onde muitas vezes esta prática é um desperdício de dinheiro e pode colocar a saúde em risco.

Leia também:
Médica responde: remédio para emagrecer realmente emagrece, ou treino e dieta são mais efetivos?
 
Na área de Nutrologia voltada para o idoso, o principal objetivo seria avaliar o estado nutricional identificando possíveis distúrbios nutrológicos, possibilitando intervenção adequada de forma a auxiliar na recuperação e/ou manutenção da saúde do idoso, que muitas vezes já se encontra bastante debilitado. 
 
Outro objetivo é a prevenção de sua saúde e melhoria na qualidade de vida, dando suporte médico às doenças já existentes e orientações para prevenção.  
 
Em um programa de recuperação muscular ou prevenção, o aporte adequado de nutrientes é essencial. O idoso deve receber todos os macro e micro nutrientes: proteínas, carboidratos, lipídios, vitaminas, minerais e fibras. Os cuidados devem ser precisos e bem indicados, não sobrecarregando o organismo com algum nutriente.
 
A deficiência nutricional em um idoso, deixa seu organismo vulnerável e fragilizado, ficando suscetível a diversas infecções, além de reduzir de forma significativa a qualidade de vida. 
 
O envelhecimento, por si só, não é um causador de deficiências vitamínicas por problemas de absorção. Os 2 fatores mais comuns são: alimentação inadequada e medicamentos usados pelos idosos, que aumentam o risco das deficiências vitamínicas. 
 
As vitaminas mais comumente deficientes em idosos são as vitaminas B12 e D, desta forma, precisamos sempre rastrear tais deficiência por exames laboratoriais. 
 
A falta dessas vitaminas pode causar várias doenças, como por exemplo a falta da B12, pode causar um tipo de anemia e distúrbios neurológicos. A deficiência da vitamina D, pode evoluir com dores ósseas, fraqueza muscular, osteoporose e aumentando consequentemente o risco de quedas e de fraturas.
 
Suplementos vitamínicos são remédios sim, portanto, só devem ser indicados se realmente necessário, por insuficiência ou deficiência. O excesso deles podem causar intoxicações facilmente para um idoso.
 
O excesso da vitamina A, pode evoluir com queda de cabelo, cabelo escasso e áspero, queda parcial das sobrancelhas, rachaduras labiais e a pele seca. Já como manifestações tardias: as cefaleias intensas, a hipertensão intracraniana e a fraqueza generalizada.
 
A vitamina D em excesso traz risco gravecomo insuficiência renal, cálculo renal, perda de apetite e irritabilidade.
 
Doses elevadas de vitamina E podem aumentar o risco de sangramento (incluindo o sangramento cerebral, o que provoca derrame), principalmente nos adultos que também estão sob tratamento com anticoagulantes (em especial varfarina/marevan). Ocasionalmente, os adultos que ingerem doses muito altas desenvolvem fraqueza muscular, cansaço, náuseas e diarreia.
 
A famosa vitamina C pode causar sérios problemas a sua saúde se ingerida em excesso, como: sobrecarga ao funcionamento dos rins, gastrite, ulceras, deficiência de vitaminas do complexo B, náuseas ediarreia. Estudos também têm demonstrado que a ingestão excessiva dessa vitamina pode causar cálculos renais, já que a vitamina C se liga ao cálcio e forma oxalato de cálcio, provocando o aparecimento de pedras nos rins. Outro ponto que deve ser observado que em excesso ela pode promover um aumento excessivo da absorção de ferro.
 
O uso de medicamentos associado a alta ingestão de vitamina C também pode trazer riscos. Estudos demonstraram que a vitamina C aumenta os níveis plasmáticos da aspirina e de outras drogas da mesma classe, o que, por consequência, favoreceria uma possível intoxicação. Além disso, pesquisas identificaram que o consumo de ácido ascórbico inibe a ação do anticoagulante como a Varfarina, aumentando os riscos do surgimento de trombos nos vasos sanguíneos.
 
Vitamina também faz intoxicações, você sabia?
 
A anorexia é comum em idosos e devemos estar atentos à ingestão oral e seguros de que ela satisfaça todas as necessidades. Caso contrário, a suplementação deve ser iniciada, tentando evitar o comprometimento do estado nutricional.
 
Estudos demonstram que a adição de aminoácidos essenciais e de leucina na alimentação eleva a síntese proteica pós-prandial em idosos. Assim, a suplementação com fonte de alta disponibilidade em AA e leucina (BCAA), auxilia na recuperação muscular dos pacientes nesta faixa etária. A proteína do soro do leite pode ser uma boa opção para cumprir essa função.
 
DEVEMOS SALIENTAR QUE SE O CUIDADO PARA ATLETAS EM RELAÇÃO A PERDA MUSCULAR, FORÇA, RESISTÊNCIA E DESEMPENHO MUSCULAR É IMPORTANTE, POR QUE DEVERIA SER DIFERENTE NOS IDOSOS?
 
Lembrando que existe uma perda da capacidade vital, massa muscular, massa óssea e do desempenho de atividades até mesmo de vida diária com o passar dos anos, e expressivamente após os 40 anos.
 
A melhor maneira de manter níveis adequados de vitaminas, sem dúvida é pela alimentação diária. 
 
A hipervitaminose raramente se dá pelo consumo excessivo de alimentos ricos em vitaminas, e sim pela ingestão indiscriminada de suplementos vitamínicos. Por isso, é muito importante seguir as recomendações do seu médico na hora de usar qualquer tipo de medicamento
 

*Dra. Carol Jacobs é formada em Medicina pela Faculdade do Planalto Central (UNIPLAC) em Brasília no ano de 2008. Pós-graduada em Geriatria pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais e pós-graduada em Nutrologia pela Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN). Capacitada em Nutrologia Esportiva, Suplementação alimentar do sedentário ao atleta, Nutrologia Geriátrica, Fisioendocrinologia Muscular, Ergogênicos e Obesidade.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Redes Sociais

Sitevip Internet