Olhar Conceito

Notícias / Dra. Carol Jacobs - Nutrologia

Será que você realmente precisa excluir o glúten da sua dieta?

Carol Jacobs

04 Jun 2018 - 10:11

Foto: Reprodução/Internet

Será que você realmente precisa excluir o glúten da sua dieta?
Já há algum tempo o glúten tem sido um dos maiores vilões da dieta mundial, vivendo sob a mira da população nas dietas de emagrecimento ou gerenciamento de saúde. Uma das substâncias mais comuns do cardápio brasileiro, vive em constantes estudos científicos e o glúten não faz mal para todas as pessoas. MAS SERÁ QUE VOCÊ REALMENTE PRECISA EXCLUIR O GLÚTEN DA SUA DIETA?

Leia também:
Conheça os riscos do uso de anabolizantes; prática é cada vez mais comum

O glúten é formado por duas proteínas: a gliadina e glutenina, estando presente em cereais como trigo, centeio, cevada, triticale e malte, além de ser plantado muitas vezes, bem próximo a aveia, ou foram passados no mesmo maquinário, deixando um efeito residual neste cereal, fazendo o que chamamos de contaminação cruzada.   Para algumas pessoas, a ingestão de glúten provoca danos na parede do intestino delgado, trazendo problemas de saúde. 

A culpa dos quilos a mais na balança não é do glúten, e sim, do excesso de carboidrato consumido, afinal carboidrato ou o glúten em excesso é igual a excesso de caloria. De forma alguma a ausência do glúten proporcionará a perda de peso, e sim, a redução das suas calorias ingeridas como um todo e consequentemente, teremos perda de peso.  

Temos 2 condições clínicas relacionadas ao glúten: Doença Celíaca e Sensibilidade não-celíaca ao glúten. 

A doença celíaca é uma doença auto-imune, onde seu organismo produz anticorpos que começam a atacar a parede do intestino. Ela ocorre em aproximadamente 1% da população. Existe um componente genético, mas os sintomas podem demorar muito para aparecer. Na criança, geralmente ocorre diarreia crônica, baixo ganho de peso, déficit do crescimento e geralmente o diagnóstico é mais fácil. No adulto, os sintomas são mais inespecíficos, como dor de cabeça, cansaço, diarreia ou constipação crônica, depressão, dores articulares, sangramento nas fezes, passando desapercebido muitas vezes no adulto em mais de 80% dos casos. É uma doença grave, que leva a um distúrbio na absorção de vários nutrientes e tem consequências como déficit de crescimento em crianças, osteoporose, anemia crônica e maior risco de câncer gastro-intestinal. O diagnóstico é feito através de dosagem de anticorpos, testes genéticos e biópsia intestinal e o único tratamento eficaz é a retirada total do glúten da dieta. Algumas pessoas podem não ter sintomas, mas com anemia ou osteoporose (ou osteopenia) precoce, devem sim ser investigados, pois podem estar apresentando consequências da má-absorção de ferro e cálcio em decorrência da Doença Celíaca.   A predisposição genética tem um papel importante, havendo genes responsáveis pela transmissão da doença, apresentam o gene HLA-DQ2 localizado no cromossomo 6, estando presente em 30% da população.  

Uma doença que começou a ser estudada há poucos anos e tem intrigado aos médicos: a Sensibilidade não celíaca ao glúten. Normalmente, o paciente chega ao consultório com queixas parecidas com o paciente celíaco, a diferença é quando faz os exames para doença Celíaca e descobre que não tem marcadores genéticos para tal doença e não apresentam danos na parede do intestino. Apresentam sintomas mais brandos quando ingerem alimentos contendo glúten, sintomas estes que são: gases, dores abdominais como cólica abdominal, diarreia, dores de cabeça, dormências nas pernas, confusão mental, dermatites e anemia crônica. Fazemos a restrição do glúten na dieta e observamos se os sintomas regridem, caso melhore, os alimentos serão reintroduzidos com o tempo para checar se os sinais retornam. Após confirmarmos a sensibilidade, reduzimos ou retiramos o glúten, sempre sob orientação médica, para avaliar vitaminas e minerais não encontrados em produtos sem glúten. Contudo, se os sintomas persistirem, precisamos avaliar outras possibilidades, como intolerância à lactose ou má absorção de frutose.   

O malte e o extrato de malte não contém glúten, mas são derivados da cevada e por questão de segurança, o celíaco deve excluir de sua alimentação todos os produtos alimentares que contenham o malte ou extrato de malte.
Saibam que não devemos privar crianças do glúten, claro que introduzido no momento correto, pois caso não seja oferecido e ingerido, no futuro a criança poderá desenvolver uma hipersensível ao glúten, afinal a época que o sistema imunológico estava sendo preparado, ele não foi exposto àquela proteína do glúten. 

Fique atento:  se você tiver as doenças abaixo, realmente precisa limitar o uso de glúten em sua dieta:

- Doença Celíaca;
- Sensibilidade não- celíaca ao glúten;
- Psoríase;
- Dermatite psoriática;
- Dermatite herpetiforme.

Não se esqueça da importância do acompanhamento médico para diagnóstico correto e você não sair restringido alimentos desnecessários para sua saúde. 

*Dra. Carol Jacobs é formada em Medicina pela Faculdade do Planalto Central (UNIPLAC) em Brasília no ano de 2008. Pós-graduada em Geriatria pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais e pós-graduada em Nutrologia pela Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN). Capacitada em Nutrologia Esportiva, Suplementação alimentar do sedentário ao atleta, Nutrologia Geriátrica, Fisioendocrinologia Muscular, Ergogênicos e Obesidade.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • ELIATA SILVA DA LUZ
    09 Ago 2018 às 12:24

    Fiz uma retossigmoidectomia abdominal para retirar tumor no reto, meus intestino está preguiçoso não sou diabética mas sei que q metformina pode ser benéfica para o intestino posso fazer uso deste medicamento tenho 10 dias de operada.

Redes Sociais

Sitevip Internet