Olhar Conceito

Segunda-feira, 24 de junho de 2024

Notícias | Turismo

turismo

Carnaval em Mato Grosso tem opções de descanso, pescaria, gastronomia e imersão

Foto: Reprodução / Sedec MT

Carnaval em Mato Grosso tem opções de descanso, pescaria, gastronomia e imersão
O carnaval em Cuiabá foi cancelado recentemente pelo prefeito Emanuel Pinheiro, mas isso não significa que o cuiabano precisa ficar em casa assistindo televisão nos cinco dias de folia. Com diversas opções de turismo, o estado de Mato Grosso tem atrações para quase todo tipo de pessoa, da pesca ao esporte radical.


Leia também:
Aprenda a fazer glitter com beterraba e evitar que microplásticos cheguem aos rios e oceanos

A Secretaria-adjunta de Turismo, vinculada à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), elaborou algumas sugestões que podem agradar diferentes perfis. Porém, aos que deixam tudo para última hora, os técnicos alertam que é preciso correr porque alguns destinos e atrativos já estão sem vagas disponíveis.

Para os mais tranquilos, que buscam ‘sombra e água fresca’, uma boa opção é subir para Chapada dos Guimarães e se refugiar em uma das pousadas, longe da praça central e dos bloquinhos.

Um pouco mais longe, a 219km de Cuiabá, em Rondonópolis, estão as nove cachoeiras  do ‘Complexo Carimã’. A trilha tem cerca de três quilômetros, e oferece espaço para acampar e alojamento em pousada.

Os amantes de pesca podem viajar para o Pantanal e se hospedar em um barco-hotel, ou ir até São José do Rio Claro, onde é possível ver o fenômeno do rio que pega fogo, no rio Arinos.

Aos curiosos, existem vários vídeos na internet mostrando os canoeiros movimentando o fundo do rio com os remos e em seguida, aparecendo bolhas sobre a água que pegam fogo quando uma pequena tocha, amarrada em um galho de árvore, chega perto. A comunidade Piúva, a cinco quilômetros de Barão de Melgaço, também é uma boa opção para a pescaria.

O etnoturismo atrai as pessoas mais curiosas, e para estes a Rota dos Parecis é a melhor opção. Para ir até lá, é importante reservar um pouco de tempo e ter preparo físico, porque o roteiro demora cerca de 3 dias e envolve trilha, acampamento e rapel.

Neste roteiro, o turista irá visitar aldeias e assistir apresentações com dança, cânticos, histórias místicas, pinturas corporais e as demais atividades de uma aldeia. Há ainda trilhas e banhos em várias cachoeiras, mas em destaque está o Salto Utiariti.

Outro local que pode atrair este tipo de folião é a Comunidade de Mata Cavalo. A associação dos moradores, remanescentes de quilombos, oferecem a vivência dentro das famílias, presenciando as rotinas e aprendendo um pouco mais sobre a cultura deles. Neste caso, o passeio é operado pela própria comunidade.

Os mais radicais podem escolher entre Jaciara, que já tem o nome solidificado como cidade dos esportes radicais, e Chapada dos Guimarães, onde a subida do Morro São Jerônimo é um atrativo que conta com alto grau de dificuldade.



Rafting, rapel e canoagem são oferecidos pelas operadoras de Jaciara. Vale lembrar que quando o passeio é feito em grupo, fica mais acessível em valores, porém nada impede o interessado faça amizade com um grupo formado pelos guias e siga rio abaixo. Como se trata de feriado, é preciso reservar com antecedência. Outra alternativa calma, mas não menos radical é o mergulho em profundidade na Dolina Milagrosa em Cáceres.



Por fim, para quem quer mesmo aproveitar para se deliciar com pratos típicos, por perto de Cuiabá existem os restaurantes das comunidades ribeirinhas, como Passagem da Conceição e Bom Sucesso, em Várzea Grande, e São Gonçalo Beira Rio, em Cuiabá.A comunidade de Varginha, em Santo Antônio de Leverger, também tem comida boa e farta.

Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet