Olhar Conceito

Domingo, 22 de setembro de 2019

Notícias / Diversão e Lazer

Encontro para discutir ciência na mesa de bar chega pela primeira vez a Cuiabá

Da Redação - Isabela Mercuri

02 Mai 2019 - 11:06

Foto: Divulgação

Encontro para discutir ciência na mesa de bar chega pela primeira vez a Cuiabá
Um encontro para falar sobre ciência na mesa do bar chega a Cuiabá pela primeira vez no final deste mês de maio. ‘Pint of Science Festival’ acontece na fábrica da Louvada e no Ditado Popular, entre os dias 20 e 22, e traz temas de diferentes áreas para uma discussão descontraída.

Leia também:
Uruguayo terá ‘Festival de Finger Foods’ por R$39,90 aos sábados

De acordo com o site do evento, “A ideia surgiu depois que dois pesquisadores do Imperial College London, Michael Motskin e Praveen Paul, organizaram um evento chamado Encontro com Pesquisadores, em 2012. Nesse encontro, pessoas com Alzheimer, Parkinson, doenças neuromusculares e esclerose múltipla foram convidadas para conhecer os laboratórios dos cientistas e ver de perto o tipo de pesquisa que realizavam”.

Depois deste primeiro encontro, os pesquisadores investiram em uma forma de levar a ciência para fora das universidades e institutos de pesquisa, e em maio de 2013 nasceu o ‘Pint of Science’.

Neste ano de 2019, vinte e quatro países ao redor do mundo receberão suas edições. No Brasil, serão 87 cidades, incluindo Cuiabá. Os coordenadores e cientistas participantes do festival não recebem remuneração, já que a ideia é compartilhar e debater o conhecimento de forma voluntária, e os bares e restaurantes que cedem seu espaço não cobram entrada. O público paga apenas o que consumir.

O ‘pint’, que dá nome ao festival, é um copo de cerveja tradicional dos Estados Unidos e da Europa. A capacidade varia de acordo com o país, sendo o da Inglaterra de 568 mL, e o dos EUA de 463mL.

Programação cuiabana

As palestras em Cuiabá serão sobre os mais variados temas, desde alergia ao glúten até a importância da memória, relatividade, números primos, fake news, tecnologia indígena, turismo como ferramenta para conservação de grandes felinos na América do Sul, hipertensão e mais. Todos os dias haverá palestras diferentes tanto na fábrica da Louvada quanto no Ditado Popular. Confira:

Segunda-feira, 20 de maio

Louvada

Fibonacci mora ao lado (matemática no cotidiano)

Dr. Marcio Andrade Batista (Professor - UFMT( Barra do Garças). Graduado em Engenharia Química pela Escola de Engenharia Química de Lorena - USP. Mestre em Engenharia Química pela UFU. Doutor em Engenharia mecânica pela UFU. Desenvolveu trabalhos na área de processos biotecnológicos e bicombustíveis (Biomassa). Possui MBA em Finanças e Estratégias Empresariais pela UFU. Ganhador do Prêmio Santander de Empreendedorismo em 2006, na categoria Indústria) 

Brincando nos campos da Memória

Dra. Thaís Leão Vieira (Professora adjunta do Departamento e do Programa de Pós-graduação em História da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Doutorado (2011) em História pela Universidade Federal de Uberlândia. Atualmente é coordenadora do grupo de pesquisa GEPEHLC (UFMT). Autora de "Allegro Ma Non Troppo: ambiguidades do riso na dramaturgia de Oduvaldo Vianna Filho" (São Paulo: Ed. Verona, 2014 e-book). Atualmente é editora-chefe da Revista Territórios & Fronteiras (PPGHis-UFMT).

Vivemos uma era dos big data, realidades aumentadas, inteligência artificial e todas essas questões que parecem ter saído de uma série distópica como Black Mirror. A noção acelerada noção do tempo nos fez viver a doença do curto prazo. Qual a responsabilidade dos historiadores nesse tempo? Para onde se orienta o historiador numa realidade com muita informação, mas que parecem não fazer sentido em escala temporal duradoura? Terão os historiadores o que dizer numa sociedade carente de pensamento de longo prazo? Assim, o debate gira em torno das conexões entre o passado, presente e futuro.
 
Relatividade Geral: uma Centenária de sucesso

Dr. Alesandro Ferreira dos Santos (Possui graduação em licenciatura em Física pela UFMT (2004), mestrado em Física pela UFMT (2007), doutorado em Física pela UFPB (2010) e pós-doutorado em Física na University of Victoria – Canadá (2016). Atualmente é professor Associado no Instituto de Física da UFMT. Tem experiência na área de Física, com ênfase em Gravitação e Teoria Quântica de Campos.) 

Nesta palestra iremos abordar o sucesso da teoria da relatividade geral, desenvolvido por Albert Einstein a mais de cem anos atrás. Esta teoria passou por diversos testes onde a sua autenticidade foi primorosamente verificada. Seja para o mundo científico, seja para a população em geral, a relatividade geral e seus resultados nos levam aos temas mais instigantes e atuais. Portanto, a ideia principal é discutir a elegância, a forma , e os resultados dessa Senhora Centenária
 
Ditado Popular

Exercicio físico regular como prevenção e tratamento não farmacológico do câncer: atualidades

Dr. Fabrício Azevedo Voltarelli (Doutor em Ciências da Motricidade pela UNESP/Campus Rio Claro. Docente do Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde (Faculdade de Medicina) da UFMT bem como Pesquisador/Parceiro do Hospital de Câncer de Mato Grosso (HCan/MT).

Um robusto volume de evidências científicas suporta que o exercício físico é uma terapia segura e eficaz na rotina oncológica, contudo, permanece negligenciado. A aderência a um programa de exercícios físicos, juntamente ao tratamento farmacológico, pode auxiliar no diagnóstico das limitações funcionais precoces do paciente e, ainda, propor estratégias de intervenção nas fases hospitalar e domiciliar do tratamento
 
Você sabe sobre cerveja, mas o que sua cerveja sabe sobre você? Big Data e Inteligência Artificial.


Dr. Josiel Maimone de Figueiredo (é Professor Associado do Instituto de Computação da Universidade Federal de Mato Grosso (IC-UFMT), onde atua no Programa de Pós-Graduação em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para a Inovação (PROFNIT). Também é credenciado no Programa de Pós-Graduação em Física Ambiental do Instituto de Física da UFMT. Desenvolve pesquisas na área de Ciência da Computação, com ênfase em banco de dados, tratamento de dados ambientais, dados semi-estruturados, dados textuais, big data e software livre.) 

Dra. Andreia Gentil Bonfante (possui graduação em Bacharelado em Ciências de Computação pela Universidade Estadual de Londrina, mestrado e Doutorado em Ciências da Computação e Matemática Computacional pela Universidade de São Paulo. Atualmente é professor/pesquisador da UFMT, Campus de Cuiabá. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Inteligência Artificial).
 
Um copo de cerveja gelada é a melhor representação do mundo da informação que vivemos. A epopéia do lúpulo para chegar ao copo é contada pelas informações geradas da produção ao consumo. Tendo como cenário a discussão de como a cerveja reconhece seu público e pode escolher quem irá apreciá-la, nesta palestra percorreremos os benefícios da combinação da inteligência artificial e do bigdata na geração de potencial estratégico nas empresas, produzindo mapeamentos do comportamento do consumidor e dos movimentos do mercado para serem utilizados no marketing, nas vendas ou qualquer outra necessidade
 
Não engula Sapos! E outras dicas sobre animais "Peçonhentos"


Dra. Christine Strüssmann (Graduada em Medicina Veterinária pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Mestre em Ecologia pela Universidade Estadual de Campinas e Doutora em Zoologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Atualmente é professora da Universidade Federal de Mato Grosso. Coordena, executa e/ou orienta projetos de pesquisa nas áreas de Taxonomia, Sistemática e Ecologia de Anfíbios e Répteis.) 

Nessa palestra será falado sobre a diversidade e utilidade de sapos e cobras! Também será falado sobre o desconhecimento popular que leva a verdadeiras maldades com esses uteis e incompreendidos animais.
 
Terça-feira, 21 de maio

Louvada

O puro malte em tempo de diversidade

Dra. Priscila Becker (Possui graduação em Engenharia de alimentos pela Universidade Estadual de Campinas, mestrado e doutorado em Ciência de Alimentos pela Universidade Estadual de Campinas (2012). Atualmente é professora do curso de Ciência e Tecnologia de Alimentos da Universidade Federal de Mato Grosso. Tem experiência na área de ciência de alimentos, com ênfase em bioquímica de alimentos e análise sensorial) 

Uma passada pelo delicioso tema dos multiplos estilos de cerveja e suas variações envolvendo a tríade sagrada: Malte, Lúpulo e Leveduras! 
 
Chamando os primos para a saideira: números primos e criptografia

Dr. Nielsen Cassiano Simões (Possui graduação, Mestrado e Doutorado em Ciência da Computação pela Universidade Estadual de Campinas. Atualmente é Professor Adjunto III da Universidade Federal de Mato Grosso. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Metodologia e Técnicas da Computação. Atuando principalmente nos seguintes temas: Vídeo digital, sumarização, Ritmo Visual.) 

Criptografia é o conjunto de princípios e técnicas empregados para cifrar a escrita e torná-la ininteligível para outros que não tenham acesso. Isso é basicamente o que rege todas as operação de banco e senhas de internet. Nessa palestra veremos como funciona a criptografia e como os números primos estão relacionados a ela
 
Ditado Popular


Brincando nos campos da Memória

Dr. Marcus Silva da Cruz (Doutor em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Professor Associado na área de Teoria e Metodologia da História do Departamento de História e do Programa de Pós-Graduação em História da UFMT).
 
Além de ser uma função cognitiva do cérebro humano, a memória possui também uma dimensão social. As sociedades também se lembram e, principalmente, se esquecem. A discussão, portanto, envolverá os mecanismos de construção da memória social, bem como as disputas em torno desta.
 
Quem é o glúten na fila do pão? Mitos e verdades da alergia a glúten

Dra. Gabriela Salvatte O. Segri (Nutricionista pela Faculdade de Saúde Pública da USP. Mestre comportamento alimentar (USP). Especialista em ciência e tecnologia de alimentos pela UNICAMP e em Transtornos Alimentares pela USP. É docente de cursos de pós graduação em mato Grosso e atua em consultório particular com atendimento focado em distúrbios do comportamento alimentar e transtornos alimentares em todas as idades) 

Benefícios e malefícios do consumo de glúten para a saúde, quando excluir e quais são os sintomas de alerta para buscar um diagnóstico adequado.

Quarta-feira, 22 de maio

Louvada


Abaixo as verdades! (pós verdade e fakenews)

Dr. Marcus Silva da Cruz (Doutor em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Professor Associado na área de Teoria e Metodologia da História do Departamento de História e do Programa de Pós-Graduação em História da UFMT).
 
O mundo atual foi tomado pela fake News. Por que isso esta acontecendo? Para responder a essa pergunta precisamos refletir sobre a implosão do regime de verdade da modernidade e avanço das diferentes formas dos irracionalismos contemporâneos.
 
Entropia na vida

Dr. Alberto Sebastião de Arruda (Possui graduação em Física pela Universidade Federal de Mato Grosso (1984), mestrado em Física pela Universidade Federal de Santa Catarina (1988) e doutorado em Física pela Universidade Federal Fluminense (1995 e Pós doutorado na Unicamp(1999-2000), na UFRJ(2009-2010) e na University of Antwerp-Be. Foi diretor do Instituto de Física no período de 2013 à 2016. Atualmente é professor titular e tem experiência na área de Física, atuando principalmente nos seguintes temas: magnetismo e supercondutividade.) 

A segunda lei da termodinâmica diz que o calor sempre flui de um corpo quente para um corpo frio. Este fato já faz parte do cotidiano de todos portanto é muito simples, porém há algo estranho escondido nessa simplicidade. Este estranho refere-se a flecha do tempo ou a Entropia. As transformações ocorrem no sentido em que a entropia aumenta. Neste seminário discutiremos sobre esse tema fascinante que é a ENTROPIA, usando exemplos do cotidiano, como a diluição de açucar no café.
 
Do in silico ao in vivo, cerrado mato-grossense como fonte de produtos naturais em doenças negligenciadas.


Prof. Dr. Rogério Alexandre Nunes (Farmacêutico, Doutor em Farmacologia de Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos pela Universidade Federal da Paraíba (2012). Tem experiência na área de pesquisa em doenças negligenciadas e projetos de inovação tecnológica, professor adjunto da Universidade Estadual de Mato Grosso, atualmente é coordenador do Parque Tecnológico MT da SECITECI.) 

Nessa palestra falaremos como ferramentas computacionais e testes in vitro auxiliam na busca de novos fármacos para doenças negligenciadas, tendo o cerrado Mato-grossense como fonte de investigação.

Ditado Popular

Tecnologia indigena em casas sustentaveis cuiabanas


Dr. Jose Afonso Botura Portocarrero (Arquiteto, mestre em História pela UFMT e doutor em arquitetura e urbanismo pela FAUUSP. É Professor da UFMT e pesquisador do Núcleo de Estudos e Pesquisas Tecnologias Indígenas. Foi secretário de meio ambiente e desenvolvimento urbano da Prefeitura de Cuiabá; Prêmio “Arquiteto do Ano” da FNA (2014). Projeto do Centro Sebrae de Sustentabilidade CSS, premiado em 2018 com 1º lugar pelo BREEAM AWARDS 2018 UK.) 

A palestra versará sobre o uso do conhecimento tradicional de diversas etnias indígenas na construção de casas, inovando na criação de tecnologias arquitetônicas e minimizando a demanda por energia. O emprego dessas tecnologias tem o potencial para a criação de cidades mais sustentáveis
 
De vilões para heróis: turismo como ferramenta para conservação de grandes felinos na América do Sul.

Dr. Fernando Tortato (Biólogo, Doutor pela Universidade Federal de Mato Grosso em Ecologia e Conservação da Biodiversidade. Trabalha a mais de 15 anos com estudos envolvendo a ecologia e conservação de carnívoros neotropicais. Fernando está vinculado a Panthera, organização não governamental que atua na conservação de felinos em todo o planeta. Seu trabalho envolve buscar soluções técnicas para o conflito ocasionado pela depredação de rebanhos domésticos por grandes felinos na América do Sul) 

Nessa palestra será abordado a valoração do ecoturismo focado na observação de onças no pantanal. Será discorrido as vantagens, os locais prioritários, as interações, os "causos", e principalmente, o montante financeiro que esse setor representa em relação com a atividade tradicional pantaneira - a criação de gado. O mais importante: as atividades não são tão antagônicas quanto se pensa!
 
Hipertensão - Atualidades

Dr. Luiz César Nazário Scala (Graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, Mestre em Medicina (Cardiologia) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e Doutor em Medicina (Cardiologia) pela Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP. É especialista em Saúde Pública e Medicina Tropical e Clínica das Doenças Tropicais pelo Instituto de Higiene e Medicina Tropical de Lisboa - Portugal, especialista em Hipertensão pela Sociedade Brasileira de Hipertensão e Ecocardiografia) 
 
Serviço

Pint of Science – Cuiabá
Data: 20 a 22 de maio
Horário: das 19h às 21h30
Locais
Louvada – Av. das Torres, 4511 - Jardim Imperial II
Ditado Popular, R. Sen. Vilas Bôas, 89 - Popular
Mais informações pelo SITE 

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Geraldo Lúcio Diniz
    06 Mai 2019 às 18:05

    Ótima iniciativa e muito boa esta programação e que tenha continuidade!

  • Vagner Celestino
    03 Mai 2019 às 09:04

    Brilhante, adorei os temas, sao muito interessantes , atrativos, da vontade de ver todas as palestras. Espero que este projeto também venha para Sao Paulo. Boa sote, grande abraço a todos.

Redes Sociais

Sitevip Internet