Olhar Conceito

Segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Notícias / Artes visuais

Estudando artes em Portugal, cuiabana volta a MT com exposição fotográfica ‘Experiências’

Da Redação - Isabela Mercuri

14 Ago 2019 - 11:00

Foto: Divulgação

Estudando artes em Portugal, cuiabana volta a MT com exposição fotográfica ‘Experiências’
A cuiabana Mariana Ramalho mora há um ano em Portugal, onde estuda Artes e Design. Na próxima sexta-feira (16), no entanto, ela volta à terra natal, onde apresenta a exposição fotográfica ‘Experiências’, no Cine Teatro. A inauguração será às 19h, mas as 17 obras seguem expostas até o dia 25 de agosto. A entrada é franca.

Leia também:
Artista plástico Julio Cesar rifa telas para conseguir pagar jazigo do filho
 
Antes de se mudar para o ‘Velho Mundo’, Mariana iniciou a faculdade de Arquitetura e Urbanismo na Universidade Federal de Mato Grosso, mas desistiu. “Estava um pouco sem rumo, pois sempre quis fazer um curso voltado para arte, mas não tive coragem por achar ser algo muito instável”, contou ao Olhar Conceito.

“Depois de participar de uma organização que desenvolve liderança na juventude, passei a acreditar mais no meu potencial e fui atrás do que realmente queria. Portugal foi a decisão sensata por querer estudar arte onde poderia entrar em contato direto com obras que sempre admirei, e [por ser] um país que falaria meu idioma, facilitaria o processo de transição e adaptação”.

O projeto que deu origem à exposição começou em março. Inicialmente, Mariana pensou em criar em aquarela, a técnica com que está mais acostumada. No entanto, como a idéia era fazer um ‘auto-retrato’ através de pessoas que estão à sua volta, decidiu pela fotografia. Em Cuiabá, ela já tinha feito um curso na área, com o fotógrafo Marcus Mesquita, e continuou a prática durante a faculdade.

Mariana Ramalho (Foto: Arquivo Pessoal)

Durante o percurso, o projeto mudou de rumo, e passou a servir como “alerta para sociedade e um lembrete”, distanciando-se da idéia de auto-retrato. “[Ele] ganhou vida própria, e acabou por se tornar o que eu mais admiro em uma obra de arte: algo que te leva a refletir, arte tem que te tocar para cumprir o seu papel”.

Mariana escolheu fotografar pessoas que lhe tocam de alguma forma, seja por sua visão de mundo, maneira de ser ou sua arte, e que influenciaram quem ela se tornou. “A ideia do auto-retrato permanece viva graças a isso. Eu acredito que precisamos nos rodear de seres que ambicionam evoluir acima de tudo, de qualquer obstáculo e dor, em todos os âmbitos da vida cotidiana, e creio que ao longo dos anos fui criando uma corrente do bem a minha volta que se tornou minha fortaleza. Compartilhar essas vivências faz parte do meu trabalho como artista, de usar a minha função como agente transformador do meu ambiente”, afirma.

Para o futuro, a artista pretende continuar fotografando para chamar atenção para causas negligenciadas. Assim que terminar a faculdade, quer ingressar em um mestrado. “Quero aprender a trabalhar com a arte de forma mais comercial sem perder o seu valor, tenho vontade de conciliar minha vida entre os dois continentes, trabalhar produzindo material e descobrindo novos artistas”.

Serviço

Experiências – Exposição fotográfica
Abertura:16 de agosto, 19h – Com show da musicista Bárbara Sol
Local: Cine Teatro de Cuiabá

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Ex Pai de Encosto
    14 Ago 2019 às 20:47

    Isso sim é legal, e nao esse monte de digital influência falando paçoca no you tober. Viva a arte!

Redes Sociais

Sitevip Internet