Olhar Conceito

Quarta-feira, 18 de setembro de 2019

Notícias / Comportamento

Candidata de MT ao Miss Gay Brasil 2019, Jennifer Lizz é a primeira surda a participar do concurso

Da Redação - José Lucas Salvani

17 Ago 2019 - 11:30

Foto: Reprodução

Candidata de MT ao Miss Gay Brasil 2019, Jennifer Lizz é a primeira surda a participar do concurso
A candidata de Mato Grosso ao Miss Gay 2019, Jennifer Lizz,  será a primeira surda a participar do concurso, que acontece neste sábado (17), em Juiz de Fora (MG). Do município de Poconé (100km de Cuiabá), a mato-grossense é considerada uma das favoritas a levar a coroa. 

Leia mais:
Coletivo gay de MT lança primeiro documentário contando história de atriz travesti

Em sua antiga conta do Instagram, na época em que venceu a etapa mato-grossense do Miss Gay, Jennifer publicou uma carta. No texto, ela relatava o receio em participar de um dos concursos mais tradicionais para o público LGBTI+ por conta de sua deficiência auditiva. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Rumo ao Miss Gay Brasil A próxima etapa será o Miss Gay Brasil, que acontecerá entre os dias 18 e 20 de agosto, na cidade de Juiz de Fora, Minas Gerais. Caio, como padrinho, vai acompanhar e arcar com as despesas do vestido, passagem e hospedagem. “A postura de Jennifer era deslumbrante. Sem dúvida, uma das gays mais bonitas que pisaram na passarela. Tenho certeza que ela, agora, está mais segura e pronta para disputar e trazer para nosso estado a faixa de Miss Gay Brasil”, contou Caio com expectativa. Jennifer escreveu uma carta para expressar a alegria que viveu no dia do concurso e do quanto está confiante para concorrer o Miss Gay Brasil 2019. Em um dos trechos ela narra o que viveu no momento da coroação. “Me arrumei, me maquiei, subi no salto e, com total força de vontade, subi no palco e foi, então, que a mágica aconteceu”. Leia na íntegra:

Uma publicação compartilhada por Jennifer Lizz (@jenniferlizzmissmtgay2019) em



“Tive vergonha, pois pensei que esse sonho seria totalmente impossível. Pedi opiniões, sugestões e conselhos de amigas e parentes e, com o apoio de todos, resolvi participar do Miss Mato Grosso Gay 2019. Me arrumei, me maquiei e subi no salto e, com total força de vontade, subi nos palcos e foi então que a magia aconteceu”.

A deputada Janaina Riva (MDB), também no Instagram, desejou boa sorte para Jennifer, compartilhando um vídeo onde a candidata fala que na edição de 2019 o Miss Gay Brasil estará recebendo gratuitamente deficientes físicos que queiram assistir ao concurso.

Miss Gay Brasil

Idealizado e criado pelo cabeleireiro Francisco Mota em 1976, o Miss Gay Brasil é uma competição entre 27 candidatas em busca de serem eleitos como a mais bela transformista do país. Realizado sempre em juiz de fora, o concurso é registrado como patrimônio imaterial da cidade desde 2007.

A atual coroada é Yakira Queiroz, que representou o Ceará na edição de 2018 do Miss Gay Brasil. Após vencer, Yakira disse que a comunidade LGBTI+ precisa ter mais visibilidade, além de representatividade e politização adequada. 

“Vou usar a representatividade adquirida com a vitória do concurso para contagiar com bons princípios o maior número de pessoas que eu vier a conhecer durante meu reinado, assim como enaltecer as tradições, belezas, histórias e costumes da nossa terra e do nosso povo. Precisamos de mais amor e colaboração. Eu desejo à comunidade LGBT+ mais visibilidade respeitosa, menos preconceito, mais sororidade, mais empatia, mais representatividade e mais politização adequada”.

O Miss Gay Brasil 2019 acontece na noite deste sábado e contará com o show da cantora e drag queen Pabllo Vittar.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Ana Beatriz
    17 Ago 2019 às 13:06

    Fico ofendida quando se referem à um homem, mesmo sendo homossexual, no gênero feminino. Não é, e nunca será mulher. Isso é biologia. Mulher é quem tem ovário, útero, cromossoma xx, dentre outras similaridades que qualquer pessoa sabe e reconhece.

Redes Sociais

Sitevip Internet