Olhar Conceito

Domingo, 16 de janeiro de 2022

Notícias | Literatura

disputa acirrada

Chapa adversária não comparece à votação e Sueli Batista é eleita presidente da AML

Foto: Reprodução / Facebook

Chapa adversária não comparece à votação e Sueli Batista é eleita presidente da AML
Após cem anos, a Academia Mato-Grossense de Letras (AML) realizou no último sábado (21), a primeira eleição com duas chapas concorrentes à presidência da casa. Uma das candidatas à disputa, no entanto, não compareceu à votação. Sueli Batista, jornalista e empresária de Cuiabá, foi eleita a presidente para o biênio 2019-2021 e será empossada em breve.

Leia também:
Primeira disputa pela presidência da AML em cem anos tem projetos opostos e guerra nos bastidores

“Agradeço aos confrades e confreiras que compareceram ao processo eleitoral para a mesa diretora 2019-2021 da Academia Mato-Grossense de Letras, e aos que enviaram seus votos pelo Correio, garantindo quórum para o processo democrático, e também a vitória incontestável da chapa “União e Harmonia”. Meu respeito para todos que fazem parte da instituição quase centenária”, publicou Sueli em suas redes sociais.

Ela é formada em jornalismo, com pós-graduação em metodologia e didática do ensino superior, MBA, além de formação como coach, empresária há mais de trinta anos e criadora de algumas ONGs no estado. Sueli é imortal desde 2014, e já trabalhou na diretoria das duas últimas gestões da Academia.

A chapa adversária era encabeçada pela mestre e doutora em educação, com interface na literatura e foco Manoel de Barros, Maria Cristina de Aguiar Campos, imortal da Academia desde 2015. Também fazia parte do grupo nomeado ‘Viva a Casa Barão’ o ex-presidente da AML Eduardo Mahon, que publicou em suas redes sociais uma ‘Carta Aberta à Comunidade Mato-Grossense’ explicando porque a chapa não compareceu à votação.

Segundo Mahon, houve “equívocos na condução do processo eleitoral”, como a possibilidade de votação por cédulas encaminhadas pelos Correios, e pessoas do grupo ‘União e Harmonia’ ocupando cargos-chave na atual direção. Segundo o advogado, estas atitudes contrariam o Estatuto da AML.

O clima da disputa para a presidência estava agitado já há alguns meses. No dia 31 de agosto, o Olhar Conceito publicou uma matéria relatando os principais pontos de cada chapa (leia AQUI).

Sueli será empossada em breve. Ainda em seu Facebook, a presidente eleita publicou uma foto dos imortais Tertuliano Amarilha, 95 anos, José Freitas, 92 anos, e Nilza Queiroz, 87 anos depositando seus votos. E afirmou: “O meu compromisso é acima de tudo com o cumprimento dos objetivos da instituição, de forma zelosa, respeitando sua tradição e inovando dentro de todas as possibilidades. Estarei também comprometida para trazer junto, todos que pertencem a AML. A soma será fundamental para uma Academia cada vez mais pulsante, unida e harmoniosa. Uma honra ser a sucessora de Sebastião Carlos Gomes de Carvalho, um presidente legalista, poeta, escritor reconhecido, que fez e muito fará para o sucesso das nossas ações na Academia Mato-grossense de Letras”.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet