Olhar Conceito

Domingo, 17 de novembro de 2019

Notícias / Política Cultural

Estudantes de Mato Grosso visitam museus da capital com projeto 'Caminhos da Cultura'

Da Redação - Isabela Mercuri

11 Out 2019 - 11:05

Foto: Mayke Toscano / Secom

Estudantes de Mato Grosso visitam museus da capital com projeto 'Caminhos da Cultura'
O lançamento do projeto ‘Caminhos da Cultura’ aconteceu na última quinta-feira (10) em Cuiabá. A iniciativa, que promove o acesso de estudantes a espaços culturais e históricos situados em Cuiabá, como museus, galerias de arte, bibliotecas, teatro, pontos de cultura, pontos turísticos e igrejas, trouxe alunos de cidades como Nossa Senhora do Livramento.

Leia também:
Especialista em anatomia de dinossauros vem a Cuiabá restaurar réplica e planeja construir nova

O secretário de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), Allan Kardec Benitez, esteve no lançamento ,e destacou a importância de efetivamente promover a ocupação dos aparelhos culturais. "Estou muito feliz com esse projeto. Sou professor, e a educação se faz com acesso e permanência. Reabrimos museus, agora estamos colocando vida, porque o acesso não é somente disponibilizar o espaço, mas fazer com que as pessoas vivenciem o local e o reconheçam como parte da sua cultura".

O diretor executivo da Associação Mato-Grossense dos Transportadores Urbanos (MTU), Sidnei Barros, destacou que para as empresas é gratificante participar de uma iniciativa que promove conhecimento sobre história, cultura e patrimônio para crianças e adolescentes; e a cerimônia contou ainda com a presença de Ricardo Budtinger, da Viação Novo Horizonte, empresa que cede o ônibus para o transporte dos estudantes, representantes da Seduc, servidores da Secel, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), além de gestores do Museu de Arte Sacra, Cine Teatro e Museu de História Natural Casa Dom Aquino.

De acordo com a assessoria, a ideia do projeto é promover a inclusão cultural de estudantes de escolas públicas e comunidades de Cuiabá e municípios vizinhos, viabilizando a visitação a espaços que oferecem arte, cultura e história. Nessa primeira fase, serão contemplados aproximadamente dois mil estudantes, até 15 de dezembro. As visitas são feitas de segunda a sábado, de manhã e de tarde, e em média o roteiro inclui três aparelhos culturais por turno. O deslocamento é feito de ônibus, cedido pela empresa de transporte Viação Novo Horizonte.

Entre os aparelhos culturais incluídos no roteiro estão Museu de Arte Sacra, Residência dos Governadores, Museu de História Natural Casa Dom Aquino, Galeria de Artes Lava Pés, Cine Teatro Cuiabá, Palácio da Instrução, Biblioteca Pública Estadual Estevão de Mendonça, Centro Cultural Casa Cuiabana, Museu da Imagem e do Som de Cuiabá (Misc) e Museu da Caixa D'água Velha. Na segunda etapa, a proposta é ampliar para outros espaços como o Complexo Complexo Arena Pantanal, pontos de cultura como a Comunidade São Gonçalo Beira Rio e Memorial Rondon. 

O projeto é uma iniciativa da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel) executada em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), superintendência em Mato Grosso do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Associação Mato-Grossense dos Transportadores Urbanos (MTU), Viação Novo Horizonte e as entidades gestoras dos equipamentos culturais da Secel e Prefeitura de Cuiabá.

Neste primeiro dia de evento, muitos alunos – e até professores – conheceram os museus pela primeira vez. Foi o caso da estudante Anna Júlia da Silva Arruda, de 12 anos. "Sempre tive vontade de conhecer, mas nunca tive oportunidade de ir a um museu. Quando fiquei sabendo que viria hoje, fiquei muito alegre por estar entre os escolhidos. Estou aprendendo sobre a história, a arquitetura e a cultura de Mato Grosso", disse, durante a visitação mediada no Museu de História Natural Casa Dom Aquino.  

A professora Carla Duarte, que também não conhecia o Museu Dom Aquino – apenas o de Arte Sacra – destacou a oportunidade que o grupo teve de poder conhecer os espaços e ampliar conhecimentos. "Eles estão curiosos, atentos e perguntando várias coisas. Está sendo muito válido, é uma forma diferente de aprender e valorizar a nossa cultura", comentou, destacando que posteriormente o tema seria tratado pedagogicamente em sala de aula.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Maria Helena
    11 Out 2019 às 13:11

    Geração nem-nem. Nem estuda Nem trabalha

Redes Sociais

Sitevip Internet