Olhar Conceito

Quinta-feira, 02 de julho de 2020

Notícias / Artes visuais

Em isolamento, fotógrafa cuiabana faz ensaios via Facetime; Veja resultados!

Da Redação - Isabela Mercuri

03 Mai 2020 - 09:45

Foto: Fabi Pereira / Instagram

Em isolamento, fotógrafa cuiabana faz ensaios via Facetime; Veja resultados!
Há cinco anos, a advogada criminalista Fabiana Pereira decidiu seguir seu coração e mudar de profissão, tornando-se fotógrafa de moda e profissional. Agora, em meio ao isolamento social, teve que se reinventar mais uma vez. Foi assim que surgiu a ideia de fazer ensaios via Facetime. E os resultados tem sido muito satisfatórios.

Leia também:
Coral da UFMT completa 40 anos e prepara apresentação com canções de Milton Nascimento
 
‘Fabi’ faz parte do grupo de profissionais autônomos atingidos economicamente pela necessidade de isolamento social. Além de não poder estar perto dos clientes, grande parte dos eventos que ela cobria foram cancelados ou adiados. Assim, todos os ensaios da agenda foram desmarcados.
 
“Confesso que no início eu me assustei, porém com o passar dos dias, eu percebi que poderia aproveitar o tempo livre para crescer como pessoa e profissional, e foi o que eu fiz. Até que decidi me reinventar”, conta a profissional.
 
Foi inspirada no fotógrafo italiano Alessio Albi que Fabi decidiu fazer os ensaios “à distância”. Para testar, teve a primeira experiência na própria casa, com a filha, Ana Rezende de 19 anos, que atua como modelo.
 
“As fotos ficaram lindas, e resolvi compartilhar no meu Instagram, onde a minha audiência também amou, e com isso começaram as solicitações de ensaios neste formato”, relata.
 
Para que o ensaio seja feito, a fotógrafa conta com o apoio dos clientes na montagem do cenário. “Já que há uma limitação técnica, peço a eles que me mandem fotos e vídeos do local para que a iluminação seja analisada, proporcionando assim um ensaio com o máximo de qualidade possível”.
 
Também é necessário ter um bom sinal de Wi-fi e luz natural. “Tendo em vista que nem todos os clientes têm um tripé em casa, peço para que apoiem o celular em livros, móveis ou objetos e deixem o aparelho estável. Depois do enquadramento e posicionamento, seguindo as minhas instruções de como posar, eu faço o print da tela”.
 
No entanto, a fotógrafa revela que, por se tratarem de prints, a qualidade não é a mesma  de um ensaio feito com uma câmera profissional. Ela já registrou gestantes, profissionais liberais e até ensaios de moda com essa nova técnica.
 
“Já tenho quatro ensaios marcados. Inclusive, um deles é de uma amiga que mora em Orlando, nos Estados Unidos. Ela acompanha o meu trabalho há um tempo e viu, nesse modelo de ensaio, a oportunidade de ser fotografada por mim”.
 
Serviço
 
Conheça o trabalho de Fabi Pereira AQUI.

6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Edson Rossi
    03 Mai 2020 às 16:21

    Coxinha.

  • Jorge Senna
    03 Mai 2020 às 14:07

    Falta do que fazer...

  • Laís Riva
    03 Mai 2020 às 11:25

    Podia ser solidária e pensar nos desesperados que perderam emprego no coronavirus. Coxinha. Apenas isso.

  • Carlos distribuidora CPA 2
    03 Mai 2020 às 09:59

    Isolamento social é fácil para gente abastada que não trabalha.

  • Consolação Morada do Ouro
    03 Mai 2020 às 09:58

    Essa matéria é um deboche aos pobres.

  • Doutor Robson Toledo
    03 Mai 2020 às 09:58

    Riquinha faz isolamento de geladeira cheia enquanto pobres pegam ônibus e se arriscam pegar coronavirus. Ridículo.

Redes Sociais

Sitevip Internet