Olhar Conceito

Terça-feira, 11 de maio de 2021

Notícias / Saúde e Beleza

CENÁRIO CAÓTICO

Procura por terapia holística cresce ao longo da pandemia e casos de ansiedade são frequentes, avalia terapeuta

Da Redação - José Lucas Salvani

18 Mar 2021 - 09:25

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Procura por terapia holística cresce ao longo da pandemia e casos de ansiedade são frequentes, avalia terapeuta
A procura por terapias holísticas cresceu ao longo da pandemia do novo coronavírus, avalia a terapeuta, Vera Holística. Entre os casos que atende em sua pousada-clínica localizada em Chapada dos Guimarães (a 60 km de Cuiabá), os que mais se destacam são os de ansiedade. A nível nacional, segundo uma pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRG), 80% da população brasileira ficou mais ansiosa.

Leia também:
Estudantes da UFMT fazem mapeamento de danos da Igreja Nossa Senhora Boa Morte

Vera conta que a procura por terapias holísticas começou entre agosto e setembro, quando o cenário pandêmico deu alguns sinais de volta à normalidade. Para ela, a procura foi impulsionada pelo medo, ansiedade e incertezas causadas pela pandemia do novo coronavírus. O bombardeio de notícias negativas diariamente também contribuiu para que o paciente chegue em um estado que precise de ajuda profissional.

“As pessoas estão inseguras e sem respostas. Estamos em um momento que, entre aspas, não tem fim. Já se passou um ano. Estamos em um novo momento, até mais crítico do que no início. Tudo isso deixou as pessoas inseguras. Tem também muito bombardeio de notícias negativas e a falta de um cotidiano. Não tem mais rotina dos filhos e pais. Isso deixou com muita insegurança e incerteza”, conta ao Olhar Conceito.

Os principais casos que têm atendido desde o início da pandemia envolvem ansiedade. A terapeuta pontua que os casos são os mais diversos, mas ressalta que algumas pessoas são mais propensas a desenvolver problemas de saúde mental por conta de fatores anteriores à pandemia do novo coronavírus.

A terapeuta explica que por conta da pandemia, alguns tratamentos podem ser feitos de forma online, mas são recomendados para pacientes que já possuem uma relação com o profissional. “O reiki [por exemplo] pode ser feito à distância, porém precisa que haja uma empatia e conhecimento do terapeuta quanto ao atendido”, exemplifica. “Precisa ter uma conexão [entre os dois], mas é possível”.

80% da população mais ansiosa

Uma pesquisa da UFRG, via Agência Brasil, chegou à conclusão de que 80% da população brasileira se tornou mais ansiosa, enquanto 68% desenvolveu quadros de depressão. A pesquisa foi realizada com 1.996 pessoas maiores de 18 anos, durante os meses de maio, junho e julho.

“A principal conclusão da pesquisa foi que, nesse período de pandemia, as pessoas desenvolveram ou aumentaram – quem já tinha – sintomas de estresse, ansiedade ou depressão. Isso foi bem marcante, até porque, quando se comparam os nossos dados com os de outros países, como Itália e China, 80% da população da nossa amostra chegaram a reportar sintomas moderados a graves de ansiedade e 68%, depressão”, pontuou a professora e coordenadora da pesquisa, Adriane Ribeiro Rosa, à Agência Brasil.

Além de ansiedade e depressão, a pesquisa também colheu números de outros transtornos: 65% têm sentimento de raiva, 63% possuem sintomas somáticos (sensação de dor, mal-estar gástrico, qualquer coisa orgânica resultante de um quadro de ansiedade) e 50% tiveram alteração do sono.

25 anos de carreira

Vera conheceu as terapias holísticas em 1996, quando estava enfrentando um câncer. Depois de passar por diversos médicos e ficar internada por muito tempo, ela tomou um chá preparado por sua mãe, em um dia que estava passando muito mal, e melhorou. “Eu descobri que a água é uma transmissora. Tudo que colocamos na água se transforma, e é por isso que eu atendo aqui na cachoeira”, comentou com o Olhar Conceito, em 2016. 

A partir daí, ela começou a fazer tratamento com fitoterapia (plantas medicinais ou bioativas) e argila, “e percebi o poder transformador, o quanto melhora a energia vital”, explica. Depois de se curar, Vera se dedicou a estudar os tratamentos alternativos, fez cursos de reflexologia (massagem nos pés, em que cada ponto corresponde a uma região ou órgão do corpo humano), de florais, de shiatsu (massagem para reestabelecer equilíbrio energético), mas se apaixonou mesmo pelo reiki. 

Em cerca de vinte e cinco anos de trabalho, Vera já atendeu nomes como Rodrigo Santoro, Eriberto Leão, Grazi Massafera, Caio Castro, Criolo, Carol Skaff e Branca Medina. Nos últimos tempos, realizava os tratamentos em uma cachoeira em Chapada dos Guimarães.

Conheça o trabalho Vera no Instagram ou entre em contato pelo número (65) 99985-3380.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet