Olhar Conceito

Notícias / Religiosidade

'FIGURINHAS' NO INSTA

Ramadã nos Stories: "tem suas vantagens, mas precisam aprender a usar", avalia sheik de Cuiabá

Da Redação - José Lucas Salvani

29 Abr 2021 - 11:02

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Ramadã nos Stories:
No início do período do Ramadã - mês de sacrifícios aos mulçumanos, que é um dos pilares da religião muçulmana -, em meados de abril de 2021, o Instagram lançou figurinhas que retem a este período e muitos usuários têm sido criticados por aderirem sem ao menos saber o seu significado. Em entrevista ao Olhar Conceito, o sheik Abdussalam Almansori acredita que a ferramenta tem suas vantagens, mas afirma que as pessoas precisam saber como usar a internet.

Leia também:
Seria melhor ter folga no Eid al-Fitr: Islâmica de Cuiabá não trabalha no Natal, mas tem que abdicar de suas próprias festas

“A internet, no geral, pode ser usada no caminho do bem, como no caminho do mal. Têm pessoas que estão usando a internet para beneficiar a si próprio, familiares e comunidades, e têm pessoas que estão prejudicando os outros nas redes sociais. Nós devemos saber como usamos a internet e usamos essas figurinhas”, explica ao Olhar Conceito. Para ele, as pessoas precisam pesquisar antes.

O sheik da Mesquista Islâmica de Cuiabá avalia que as figurinhas disponiblizadas no Instagram tem suas vantagens porque, deste modo, muitas pessoas que não conhecem o islamismo e o Ramadã podem se aproximar um pouco dessa religião e conhecer as tradições. Outro ponto levantado por Abdussalam é a interação entre pessoas que seguem o islamismo, de diversas partes do mundo.

Já entre as desvantagens, a sheik afirma que há a possibilidade de pessoas passarem informações impróprias sobre a religião ao utilizar as figurinhas. “Portanto, levar informações erradas sobre o Islã. Isso é desvantagem. Como você falou, tem muitas pessoas usando essas figurinhas nas coisas comerciais, de beleza, comida e outras coisas”, explica ao Olhar Conceito.

Em Cuiabá há seis anos, o sheik Abdussalam Almansori, nascido no Iêmen, explica que o Ramadã só começa quando é possível ver a lua crescente no céu, o que indica o início do nono mês no calendário lunar muçulmano. “É obrigação para cada muçulmano jejuar nesse mês. E nesse mês, nos ensinamentos islâmicos, Allah abre as portas do paraíso, fecha as portas do inferno, temos a misericórdia de Allah, o perdão de Allah. Então os muçulmanos ficam mais próximos de Allah, mais próximos de Deus”, explica.

Durante um mês, os mulçumanos terão a obrigação de não comer nem beber nada, e nem praticar relações sexuais, da alvorada até o pôr-do-sol. Além disso, poderão realizar uma oração noturna, além das cinco que já são obrigatórias durante o dia, caso quiserem. “O que é jejum? Para nós é uma adoração”, explica. “Jejum é deixar de comer, beber e ter relações sexuais com intenção de adorar Allah. Intenção que vem do coração”.

Esta rotina é mantida durante um mês, até quando se puder ver novamente a lua crescente no céu. Durante este tempo, os fiéis se reúnem algumas noites na Mesquita durante a semana para fazer as orações, conversar e ouvir as palestras.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet