Olhar Conceito

Quinta-feira, 02 de dezembro de 2021

Notícias / Literatura

'Tempos'

Coletânea sobre literatura de indígenas de MT será lançada nesta segunda

Da Redação - Michael Esquer

27 Ago 2021 - 15:30

Foto: Divulgação

Coletânea sobre literatura de indígenas de MT será lançada nesta segunda
A coletânea mato-grossense "Tempos" será lançada na próxima segunda-feira (30) às 19h em transmissão ao vivo no facebook da Editora Sustentável. A obra é assinada por Naine Terena e mais quatro autores, que devem apresentar um pouco da experiência escrita reunida nos últimos anos por cada um deles. 

Leia também:
Beco do Candeeiro recebe circo, duelo de MCs e espetáculo de dança

O texto traz consigo reflexões que partem da diversidade dos povos originários habitantes do estado. Por isso, deve constituir-se como mais um instrumento de apoio educacional para professores, pesquisadores e fonte de conhecimento para alunos de todas as idades.

Cada capítulo da obra é assinado por um autor convidado pela Editora Sustentável, que irá apresentar a sua concepção do que é literatura indígena e o tempo de sua produção, sendo este último o tema que originou o título do livro. 

Diferentes interpretações da literatura indigena

A literatura indígena tem histórias relacionadas aos próprios povos. Naine Terena, organizadora da obra, reconhece a importância dessa representação, mas também lembra que não é somente este o eixo temático da escrita dos autores indígenas.

"Este é um elemento importante para a existência dessa produção e a formação dos leitores que reconhecem a existência dos indivíduos indígenas em nosso país. Isso porque na história do Brasil há muitas lacunas com relação aos povos indígenas. Sabemos muito pouco sobre suas histórias, as línguas faladas pelos diferentes povos aqui existentes e o seu modo de vida. Assim, vemos que estamos diante de aspectos que aumentam a desinformação, o desinteresse e até mesmo geram preconceitos, que nós educadores podemos trabalhar para que deixem de ser presentes em nossa vida em sociedade", pontua na apresentação da obra. 

"As obras indígenas que estão neste livro trazem um universo de informações que desconhecemos. Cada autor apresenta um mundo. Isso significa que ainda falta muito para entender o tamanho da diversidade do nosso país e do nosso estado, que conta com mais de 40 povos indígenas", afirma Naine.

Produção

A coletânea "Tempos" foi produzida a partir do projeto apresentado por Téo Miranda, da Editora Sustentável, especializada na temática indígena e ambiental, ao edital MT Nascentes da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (SECEL-MT), viabilizado com recursos da Lei Aldir Blanc. As unidades impressas foram distribuídas entre os autores, a editora e entregues gratuitamente a bibliotecas públicas de Mato Grosso. 

Conforme a proposta do projeto, os autores poderão fazer doação de seus exemplares ou comercializá-los para os interessados. Para quem quiser adquirir, deve entrar em contato diretamente com algum dos autores.

Uma contribuição histórica

A coletânea “Tempos” é considerada dentro da literatura como obra de enorme contribuição histórica. Para Mato Grosso, a publicação representa um marco na recente história da literatura indígena no Brasil. No país, a literatura indígena tem início por volta de 1979, com a escritora Eliane Potiguara, do povo Potiguara, que publicava "poemas-pôster" e cartilhas mimeografadas com suas criações artísticas. 

Em 1980, temos a notícia do primeiro livro oficialmente publicado por autores indígenas: a obra "Antes o mundo não existia" (Livraria Cultura Editora), de Umúsin Panlõn Kumu e Tolamãn Kenhíri, membros do povo Desana. Em 1996, houve a publicação de "Histórias de Índio" (Companhia das Letrinhas), de Daniel Munduruku, que inicia um movimento mais articulado dessa literatura indígena.

Em território mato-grossense,  a Feira do Livro Indígena de Mato Grosso teve três edições a partir de 2009 e foi a primeira do Brasil dedicada exclusivamente à literatura dos povos originários. A realização surgiu da Secretaria de Estado de Cultura, em parceria com o Instituto Usina e o Núcleo de Escritores Indígenas do Brasil.  

Conheça os escritores de "Tempos"
  • Helena Corezomaé é uma jovem indígena do povo Umutina-Balatiponé, jornalista e mestre em Antropologia.
  • Eliane Xunakalo, da etnia Kurâ Bakairi, é graduada em Direito e uma ativa figura no movimento indígena de Mato Grosso, atuando junto à Federação dos Povos Indígenas do estado.
  • Márcio Corezomaé é professor graduado pela Universidade do Estado de Mato Grosso e leciona em sua aldeia do povo Umutina-Balatiponé.
  • Marcelo Mahuari é um articulador cultural e também professor, que mobiliza há anos a juventude indígena Munduruku em torno da cultura de seu povo.
Serviço:
Live de lançamento do livro "Tempos"
Quando: 30/08 às 19h
Onde: Facebook (CLIQUE AQUI)
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet