Olhar Conceito

Quarta-feira, 01 de dezembro de 2021

Notícias / Artes visuais

volta após cinco anos

Em meio a pandemia, montar o Salão Jovem Arte 2021 foi um desafio, revela Marchetti

Da Redação - José Lucas Salvani

08 Out 2021 - 10:35

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Em meio a pandemia, montar o Salão Jovem Arte 2021 foi um desafio, revela Marchetti
O Salão Jovem Arte retornou na última terça-feira (5) após cinco anos em hiato, mas em meio a uma pandemia que ainda afeta inúmeros setores, inclusive a arte que começa a se reerguer. Apesar do dia-a-dia cuiabano e mato-grossense estar voltando ao normal, a montagem da exposição foi um verdadeiro desafio, principalmente pela complexidade em dialogar como inúmeros municípios

Leia também:
Final de semana em Cuiabá tem shows de Israel & Rodolffo e Bruninho & Davi; veja programação

“Foi um grande desafio pela responsabilidade da história do Salão Jovem Arte em Mato Grosso. Então, foi bastante complexo fazer todo esse levantamento, manter uma equipe tão disciplinada durante um ano e quatro meses. O recrutamento, por exemplo, dos artistas aconteceu online. Tivemos três encontros virtuais com representantes da Secretarias de Cultura das Prefeituras”, detalha Luiz Marchetti, diretor geral da exposição.



No total, são 63 artistas selecionados e 103 trabalhos artísticos expostos. Entre os artistas e trabalhos, há quilombolas e indígenas, com o objetivo de tornar a exposição inclusiva. “Era o que a gente já desejava, uma inclusão mais forte. Mas dentro de uma pandemia foi complexo. Teria sido muito bacana se pudéssemos ter ido até lá e fazer os encontros”, pontua.

Uma exposição, três espaços

Um dos principais destaques do Salão Jovem Arte 2021 é que as obras estão dispostas em três espaços diferentes: Galeria Lava Pés, Cine Teatro Cuiabá e Sesc Arsenal, todos na capital mato-grossense. Além de promover uma certa descentralização, uma “dispersão” das obras, tornando-as mais acessíveis para moradores da região, a divisão se dá por conta do conceito defendido pelo Salão.



Inicialmente previsto para o Museu de Artes e Cultura Popular (MACP) da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), a exposição que reúne homenagens a 11 artistas que deixaram o estado está disposta no Cine Teatro Cuiabá. Já na Galeria Lava Pés, há o maior número do acervo, incluindo diversas obras premiadas, enquanto na galeria do Sesc Arsenal se encontram trabalhos fotográficos e homenagem a Rai Reis.

Apesar da pandemia do novo coronavírus, o saldo final é positivo. Foram mais de quatrocentas inscrições, das quais um pouco mais da metade foram validadas por cumprirem os requisitos necessários.



“Sinceramente, acho que pela dificuldade que tivemos com a pandemia, pelo fato da equipe ter contraído covid - eu tive, e muitos passaram por momentos bem delicados, nós conseguimos manter toda a delicadeza e seriedade que os ateliês de Mato Grosso merecem", expressa ao Olhar Conceito.

Serviço

Cine Teatro Cuiabá - Exposição dos Artistas Homenageados
Até 12 de dezembro de 2021
De terça a domingo, das 8h às 18h


Galeria Lava Pés - Exposição dos Artistas Selecionados
Até 11 de dezembro de 2021
De terça a sexta, das 10h às 18h
Sábados, das 14h às 20h


Galeria Sesc Arsenal - Exposição de Fotografias e homenagem a Rai Reis
Até 10 de dezembro de 2021
De terça a sábado, das 14h às 21h
Domingos, das 14h às 20h
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet