Olhar Conceito

Quinta-feira, 26 de maio de 2022

Notícias | Comportamento

Débhora Padilha

Cobram mais da gente do que políticos, diz influenciadora por trás do @ixpiadicacuiaba

Foto: Reprodução

Cobram mais da gente do que políticos, diz influenciadora por trás do @ixpiadicacuiaba
O trabalho de uma influenciadora digital vem com muitas “vantagens” pela ótica do público, mas há dificuldades. Para Débhora Padilha, cuiabana por trás da conta @ixpiadicacuiaba, a exposição que é submetida diariamente e a cobrança que recebe das pessoas são os principais desafios que enfrenta.

Leia também:
Agrônoma, influenciadora por trás do @ixpiadicacuiaba começou carreira por hobby e nunca imaginou sucesso

“A exposição é o mais difícil. Por exemplo, estou com minha filha doente. Antes de eu ser influenciadora sou mãe. Às vezes eu não consigo completar minha agenda ou responder meus seguidores porque eu estou cuidando da minha filha. A exposição [faz] eu ter que ir lá falar que minha filha está doente. Não é necessário”, pontua em entrevista ao Olhar Conceito.

“A maior [dificuldade] mesmo é a exposição e o fato da gente ser cobrado muito mais o que políticos", continua. Esta tendo a fila dos ossinhos, fizeram filmagem e, ao invés de cobrar o poder público, cobram do influenciador. O influenciador tem que fazer uma campanha para ajudar. Eles cobram demais. Lógico que ajudamos da forma que podemos, [mas] a cobrança tem que ser em cima do poder público”, desabafa.

Começou por hobby

A conta no Instagram começou como um hobby em parceria com duas amigas que, após voltarem de uma viagem, reclamaram que Cuiabá não tinha muitos programas diferenciados para fazer. Débhora tentou provar o contrário e tentou encontrar contas que reunissem dicas para mandar para suas amigas, mas não encontrou. Então pensou: por que não?

Ela fez um projeto e apresentou para as amigas que embarcaram na ideia, mas apenas durante um mês. Por acreditar na conta, Débhora seguiu sozinha dando dicas do que fazer na capital mato-grossense e cerca de sete meses depois começou a aparecer nos Stories — publicações do Instagram que somem após 24h. Quem vê a desenvoltura da influenciadora hoje, jamais poderia imaginar que, naquela época, foi um pouco difícil por conta de sua timidez.

A conta deu seus primeiros passos quando Débhora ainda estava fazendo mestrado em economia e, inclusive, trabalhava na área — ela tem diploma em agronomia e economia. Quando acabou o mestrado, começou a cogitar transformar a conta do Instagram como sua principal renda e, incentivada pelo marido — noivo na época — apostou todas as fichas na carreira de influenciadora digital. Isso aconteceu em 2019.

Débhora relata que entre a criação da conta até a decisão de dedicar-se exclusivamente a ela não ganhou um centavo. Todo o investimento era próprio e somente anos mais tarde começou a ter um retorno financeiro, por meio de algumas parcerias. Ela atribui isso à dedicação que tem com a conta.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet