Olhar Conceito

Sábado, 22 de junho de 2024

Notícias | Perfil

ECO BUS AMÉRICA

Psicóloga holandesa percorre MT com projeto de conscientização sobre o meio ambiente

Foto: Reprodução

Psicóloga holandesa percorre MT com projeto de conscientização sobre o meio ambiente
A holandesa Jorien Timmers, de 32 anos, está percorrendo Mato Grosso durante a nova fase do seu projeto “Eco Bus América”, que consiste em percorrer comunidades com a missão de conscientizar as pessoas sobre os problemas causados pelo plástico. Ela já passou por Chapada dos Guimarães e agora se prepara para ir até Poconé, onde irá apresentar palestras e desenvolver oficinas para despertar a vontade de preservar o meio ambiente nas pessoas, por meio de alternativas menos poluentes.


Leia mais:
Energisa leva iniciativa sobre os objetivos de desenvolvimento sustentável a cidades de MT

Jorien é psicóloga e afirma que antes mesmo de se formar já sabia que iria se dedicar a fazer algo em favor do planeta. A descoberta de como iria contribuir com a preservação do mundo ocorreu durante uma viagem de mochilão pelo Peru, há alguns anos.

Ela conta que se irritou muito com a quantidade enorme de plástico espalhado no chão dos locais. O estopim foi testemunhar um homem atirar uma embalagem pela janela de um ônibus. Jorien até cogitou conversar com o homem sobre a atitude mas não o fez e decidiu que dizer-lhe o que fazer não surtiria o efeito desejado de conscientização.

“Desde esse momento eu senti que queria fazer alguma coisa com esse assunto do plástico, conscientizar, falar sobre o problema para que as pessoas realmente sintam que querem contribuir para a solução. Não porque alguém está falando que não pode fazer, mas para que saibam porque não”, explica a holandesa.

Com clareza sobre o que queria, ela aproveitou a passagem por Buenos Aires, na Argentina, para iniciar o trabalho visitando escolas. A princípio, a ideia era promover sessões de cinema, mas não encontrou filmes que tratassem do tema como queria. Então começou a realizar palestras com slides, vídeos.

“Deu certo. Gostei muito. Passei também a viver sem plástico. Fiz o passo a passo para ver como podia substituir coisas que estamos muito acostumados no dia a dia. Aí começou o projeto. E também gosto muito de música então também passei a usá-la, que é outra fonte de inspiração muito importante. Através dela a mensagem também chega e, com algumas pessoas, mais ainda do que através de qualquer outro meio. Foi uma forma de amenizar a tensão que o assunto envolve. Às vezes a mensagem é muito pesada, claro, porque é grande esse problema”, explica Jorien.

A psicóloga também busca ensinar as pessoas a adotarem alternativas menos poluentes, passando a realizar oficinas. “Nós podemos fazer nossos produtos. Por exemplo, o desodorante muitas vezes contém nanopartículas de plástico, como outros produtos de beleza. Então eu explico como fazer desodorante natural. É fácil, barato e melhor para o meio ambiente. É muito legal também sentir que você pode fazer, não é dependente do supermercado para tudo”, garante.

Eco Bus América

Depois de um mochilão por dois anos, em 2016 e 2017, a ambientalista decidiu qual caminho iria percorrer para atingir seu objetivo. Ela regressou para a Holanda e passou dois meses na Europa em um período piloto para garantir que o projeto começaria realmente a gerar resultados positivos. Logo após, passou um ano e meio trabalhando como psicóloga para juntar dinheiro e desenvolver o projeto.

Como não poderia voltar para a América Latina de uma forma que fosse inconsistente com seus ideais, como uma viagem de avião, um meio de transporte extremamente poluente, ela encontrou um grupo de jovens que viajaria da Europa para o Chile, atravessando o Atlântico de veleiro.  

Jorien seguiu com o grupo para a Colômbia e depois foi sozinha, por terra, para a Bolívia, onde comprou o motorhome VW T4, criando assim o “Eco Bus América”. Era o final de 2019 e, no início de 2020, viria a decretação da pandemia com todas as medidas de restrição, impedindo que a inspiradora pudesse circular pelo continente. Morando no veículo e sem poder visitar escolas ou passar pelas fronteiras, iniciou ali mesmo seu trabalho com foco nas pequenas comunidades. Falou às pessoas em supermercados, centros culturais e lojas.

Volta à Holanda

Jorien, no entanto, precisou dar uma pausa no projeto. A notícia de que iria nascer sua primeira sobrinha mexeu muito com ela. Ela não queria voltar à Holanda de avião e ficou dois meses antes do parto, resistindo à ideia. Nisso, ela pensou em fazer uma campanha para doação de árvores para, ao menos, devolver algo a planeta. Pediu a seguidores, parentes e amigos e foi plenamente atendida, conseguindo 900 delas, que hoje estão plantadas no Peru, onde uma amiga desenvolve um projeto de reflorestamento.

Depois de um ano na Europa, Jorien voltou à América do sul para se dedicar ao projeto, definitivamente. O Eco Bus havia ficado em Rolim de Moura, Rondônia (RO), e seguiu para Vilhena (RO). Depois foi para Rio Branco, no Acre, até chegar em Mato Grosso, com a primeira parada em Vila Bela da Santíssima Trindade. Desde então, já percorreu por Chapada dos Guimarães e Cuiabá.

Agora, a psicóloga se prepara para ir ao Pantanal, na cidade de Poconé, para participar de uma feita no próximo domingo (29), dando palestras e oficinas.

Sem planos de médio e longo prazo, Jorien poderá em seguida estar em qualquer outra cidade da América Latina. “Não sou muito de planificar, porque não se sabe o que pode acontecer. Prefiro sempre ir a um lugar, ficar um tempo, fazer contatos, o projeto e seguir. É passo a passo”, diz. A única certeza que tem é a de que pretende passar sua mensagem para o maior número de pessoas possível. Um trabalho que começou muito focado em crianças e terá elas como alvo principal, mas que também pode ser levado a empresas, por exemplo.

“Acho muito bom falar com pessoas. Qualquer um pode mudar as coisas, se inspirar. Gosto de falar para todos os públicos. Foi sempre muito focado nas escolas porque as crianças que vão se conscientizar passarão essa mensagem para os adultos. Chega mais forte talvez a mensagem se a criança fala para os seus pais: ‘não pode fazer isso’. Acho que o mais importante é que as pessoas sintam que querem ajudar”, salienta. 

Conheça mais sobre o projeto nos perfis do Instagram do projeto e da própria Jorien: @ecobusamerica e @jorientimmers.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet