Olhar Conceito

Sábado, 25 de maio de 2024

Notícias | Perfil

conheça a jovem

Miss Querência é primeira representante do Araguaia a vencer etapa estadual do concurso de beleza

Foto: Airton Marques/Olhar Direto

Miss Querência é primeira representante do Araguaia a vencer etapa estadual do concurso de beleza
A Miss Querência, Cristiane Stipp Schavetock, de 24 anos, foi eleita a Miss Mato Grosso 2023, no concurso realizado em Cuiabá, no dia 04 de março, promovido pelo colunista social Warner Willon. Ela é a primeira Miss do município de 30 mil habitantes e da região do Vale do Araguaia a ganhar o título estadual. Com um currículo um pouco diferente da maioria das candidatas, a jovem nunca teve um lado artístico durante a infância e adolescência, mas sempre teve o sonho de ser Miss e participar dos concursos. Ao Olhar Conceito, ela conta um pouco sobre sua vida e trajetória até a consagração do título Miss Mato Grosso.


Leia mais:
Psicóloga abandona profissão para se dedicar ao circo e começa a dar aulas em Cuiabá

“Sempre quis ser Miss sim, desde criança acompanho os concursos de beleza. Já fiz um pequeno desfile na cidade onde eu morava, no interior, mas não foi desfile de concurso de beleza, mas já despertou o desejo pela área e pela área da moda. E com o passar do tempo, esse sonho foi ficando um pouquinho adormecido, porque veio o ensino médio, faculdade, etc. E no momento que eu me disponibilizei a participar depois da faculdade, veio a pandemia e atrasou um pouquinho esse sonho”, disse Cristiane.

Cirurgiã-dentista, a jovem então começou a trabalhar na área e fazer pós-graduação, pensando no futuro profissional, até que veio a oportunidade de concorrer ao Miss Querência, em 2022. Assim que conquistou o título, logo veio o concurso regional, e ela precisou conciliar sua rotina de trabalho com a preparação de Miss: “foi uma experiência e tanto, conciliar tudo”.

“É uma preparação multidisciplinar, com psicólogo, nutrólogo, personal trainer, e o mais importante, a cabeça e saber falar, a oratória. Ela já tem o inglês e agora até outubro ela vai fazer um intensivo da língua. Ela vai representar nosso estado no Miss Brasil Mundo e terá cerca de sete meses para estar pronta e trazer o título nacional para Mato Grosso”, disse o organizador do concurso estadual, Warner Willon.

Para a etapa estadual, a jovem conta que teve ajuda de uma amiga, também cirurgiã-dentista, que possuía experiência com coreografia, além de ter um grande apoio de todos à sua volta, como família e amigos.
“Eu tive ajuda de uma amiga que me instruiu bastante, ela já tinha experiência com coreografia, foi uma coisa bem caseira mesmo. Ela pegou essa experiência dela, mas também tivemos aulas de passarela aqui em Cuiabá com o profissional Jeff Ferreira, que intensificou ainda mais esse trabalho para o Miss Mato Grosso”, disse Cristiane.

E o concurso de Miss vai muito além da beleza, dando ênfase para os trabalhos sociais das participantes. Cristiane é embaixadora da Associação de Proteção aos Animais de Querência (Apaq), pois sempre foi apaixonada por animais, principalmente por influência da mãe.

“Eu sou embaixadora da Apaq e já recebi convite da Apae para representá-los. Mas nós vamos também iniciar um projeto social voltado para as aldeias indígenas, porque mais de 40% do território de Querência faz parte do parque indígena do Xingu. Então lá tem o contato direto e uma harmonia, podemos dizer que tudo anda em harmonia, a parte dos povos indígenas, do meio ambiente e do agronegócio. É uma referência no estado, podemos falar isso com muito orgulho, lá sim, conseguimos viver em harmonia, tudo bem alinhado”, conta a jovem.

Alguns fatos interessantes da vida de Cristiane incluem o nascimento no Paraguai, onde morou até os 12 anos, pois o pai trabalhava em uma fazenda no país e a dedicação ao basquete durante a adolescência, que a possibilitou conhecer vários lugares de Mato Grosso, com as viagens do time para competições.

Além disso, a jovem morou em Cuiabá por quatro anos, para cursar Odontologia no Centro Universitário de Várzea Grande (Univag). Agora, ela mora em Querência, mas viaja para a capital todos os meses, há três anos, para cursar os cursos de pós-graduação na faculdade Faipe.

“Minha família é muito carente, tenho 72 primos, uma família super grande espalhada pelo Brasil todo e no Paraguai também. E uma família bem humilde, da roça mesmo, voltada pra o trabalho manual. Faz pouco tempo que começou essa evolução dos filhos com ensino superior. E foi algo que meus pais sempre incentivaram. Eles tinham vontade de ver os filhos formados”, explica a Miss Mato Grosso.

“Minha mãe sempre falou também estude para não depender de homem, não que isso seja uma coisa ruim, cada família organiza da forma que convém. Mas ela sempre quis essa independência para mim e minha irmã. Essa é a visão dela pra o mundo feminino, porque ela não teve essa oportunidade, as opções dela ou era casar ou continuar morando com os pais, não tinha a opção de sair e estudar”, continua.

Sempre reforçando o empoderamento feminino, a jovem incentiva outras meninas a seguirem seus sonhos e lutar por eles. “Façam por amor, se você tem um sonho assim como eu de ser Miss, pelo menos tente. Nós não somos só sinônimo de beleza e eu sei a representatividade que eu vou carregar para inspirar outras mulheres e eu pretendo passar essa visão de que mulher pode sim, que deve ir atrás dos seus sonhos, objetivos, de pelo menos tentar”.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet