Olhar Conceito

Segunda-feira, 24 de junho de 2024

Notícias | Diversão e Lazer

Inclusão no esporte

Cadeirantes vão participar de saltos de paraquedas gratuitos em Chapada dos Guimarães

Foto: Reprodução

Cadeirantes vão participar de saltos de paraquedas gratuitos em Chapada dos Guimarães
Pela primeira vez, Mato Grosso vai receber o Festival de Paraquedismo PCD da Associação Brasileira de Paraquedistas (ABPQD), que será realizado em Chapada dos Guimarães (64 km de Cuiabá), a partir da tarde desta sexta-feira (4). Durante o evento, 15 cadeirantes vão poder saltar de paraquedas gratuitamente no Estádio Municipal. 


Leia também
Pantanal, Floresta Amazônica e Cerrado se encontram na cidade de MT que botou os brancos 'para correr'


O projeto de realizar o Festival de Paraquedismo PCD, que segue com saltos gratuitos até domingo (6), pela primeira vez em Mato Grosso começou como um sonho do representante comercial Newton Kehrwald. Funcionário de uma empresa fornecedora de cadeiras de rodas há cinco anos, ele decidiu que iria em busca de patrocinadores e parceiros para tirar o projeto do papel.

Newton conta que queria proporcionar a mesma sensação de liberdade, que o emocionou logo no primeiro salto, para pessoas com deficiências físicas (PCDs). Os participantes foram selecionados através de um sorteio viabilizado pelo Governo de Mato Grosso. 

"Quero agradecer que deu certo e todo o apoio para que o paraquedismo com inclusão de PCDs aconteça em Chapada dos Guimarães. Foi feito um sorteio pela internet, pelo Governo de Mato Grosso, e os selecionados passaram por uma triagem com profissionais de paraquedismo para viabilizar o salto. É a primeira inclusão de paraquedismo em Mato Grosso". 

Com mais de 14 mil saltos de mais de 300 tipos de aeronaves diferentes, Luiz Henrique Tapajós, o "Sabiá", está em Chapada dos Guimarães para prestigiar o Festival de Paraquedismo PCD. Além dele, o presidente da ABPQD, Rômulo Souza, também está no evento. 

"Minha expectativa está 100%, está dando tudo certo, a aeronave chegou hoje. Inclusive o paraquedista Sabiá está prestigiando o evento, a Associação Brasileira de Paraquedismo com o presidente Rômulo, que está a frente de tudo isso. Conseguiu trazer profissionais e a equipe dele para fazer os saltos. Tudo que era um plano, está sendo concretizando". 

Falta de inclusão

O primeiro evento de saltos para PCDs aconteceu em Brasília (DF), no ano passado. Newton explica que o evento foi um sucesso e ofereceu saltos gratuitos para pessoas com Síndrome de Down, paralisia, amputados e deficientes visuais. Os participantes pularam de paraquedas na Esplanada dos Ministérios, onde não eram permitidos pousos há 13 anos. 

Newton lembra que tentou fazer o evento em Mato Grosso, mas acabou não conseguindo e levou o paraquedismo para PCDs para Brasília. De acordo com ele, muitas pessoas ficaram surpresas com a iniciativa dele de unir pessoas com deficiência e esportes radicais. 

“Um dia estava em um evento, há quase dois anos, de paraquedismo, pensei dentro do carro: por que não fazer uma inclusão social com cadeirantes? Liguei para a fábrica, falei com a diretora, a princípio causou estranhamento, mas se tornou um projeto. Foi um sucesso, pousamos bem no meio da Esplanada dos Ministérios. Foi um evento muito lindo”. 
 
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet