Olhar Conceito

Sábado, 22 de junho de 2024

Notícias | Cinema

INTERPRETA 'SAPINHO'

Estreando no cinema com Bella Campos em filme cuiabano, Xamã faz batalha de rimas com rappers regionais

Foto: Reprodução

Estreando no cinema com Bella Campos em filme cuiabano, Xamã faz batalha de rimas com rappers regionais
Estreando no cinema nacional no papel de “Sapinho”, um traficante cuiabano que é par romântico de Marlene, interpretada por Bella Campos, Xamã estreitou laços com rappers regionais que estão no elenco de “Cinco Tipos de Medo” e fazem parte da “Tropa do Sapinho”. O cantor participou de coletiva de imprensa na manhã desta segunda-feira (4), no auditório da CDL, em Cuiabá, e improvisou uma batalha de rimas com os novos colegas de trabalho. 


Leia também
‘Sensação indescritível’, diz Bella Campos sobre gravar primeiro filme da carreira em Cuiabá


O rapper Myth, que faz parte do elenco regional e vai contracenar com Xamã, explicou que os artistas de Cuiabá tiveram facilidade em trocar experiências com o cantor. Myth ainda destacou a importância de que os rappers mato-grossenses tenham sido convidados para compor o longa, que foi idealizado pelo cineasta Bruno Bini. 

“Está todo mundo junto e sintonizado nessa. Tenho certeza que os papéis que pegamos poderiam ter sido dados para artistas famosos, mas o Bruno deu oportunidade para artistas locais. Tem muitas pessoas com talento que precisam de oportunidade e ela bateu na porta das pessoas certas, creio que vai ser um grande trabalho”. 

Apesar de já conhecer Cuiabá por conta da agenda de shows, Xamã tem vivido uma nova experiência como parte do elenco de Cinco Tipos de Medo. O cantor contou que sonhava em estrear no cinema nacional e está aprendendo com os outros atores, além de passar pela preparação de elenco. 

“É a primeira vez que faço um filme, estou recebendo um carinho maravilhoso da galera e tendo oportunidade de fazer o que sempre quis fazer, que é cinema. A galera tem me dado muita energia e confiança para fazer as coisas. Acho que o mais da hora é que estou incorporando o ‘Sapinho’ mesmo, está ficando bem bacana. Vocês conheciam o ‘Sapinho’? Vão conhecer agora”. 

A convivência com os rappers regionais que fazem parte do filme também rendeu novas conexões para Xamã. Ele explicou que têm trocado experiências sobre o mundo da música e conhecido a cena do rap de Cuiabá através dos artistas. 

“Mesmo nunca tendo encontrado eles, encontramos essa conexão de falar de batalha, de falar sobre a cena do rap de Cuiabá. Assim como no cinema, rola meio que uma panelinha, a galera está trabalhando no rap há muito tempo, mas às vezes acaba não conseguindo uma lente de aumento na carreira ou um holofote. Ficamos trocando ideia sobre isso durante muito tempo e isso nos conectou. Somos rappers de rua e estamos fazendo cinema pela primeira vez”. 

Sobre fazer parte da trilha sonora do filme, Xamã brincou que pretende mostrar uma “música maneira” para o cineasta. “Estou tentando vender meu peixe”, brincou. O cantor explicou que lendo o roteiro de Cinco Tipos de Medo, entendeu que o traficante Sapinho tinha potencial de construir uma vida melhor, mas entrou no mundo do crime por ser “uma vítima da sociedade”. 

“O Sapinho é um bandido um pouco violento, não é um cara mau, claramente é vítima da sociedade. Estávamos conversando na preparação com a Laura e a galera, com certeza a música me salvou também. A música te tira de um ciclo de violência e te leva para a arte. Lendo o roteiro e um pouco da dorsal da história dele, é um cara que com certeza tinha grande potencial de viver a vida e construir outras coisas, mas acabou indo parar no crime”. 



Triângulo amoroso com ‘Sapinho’ e ‘Murilo’ 

Em Cinco Tipos de Medo, Bella vai ser a enfermeira Marlene, que se apaixona pelo violinista Murilo, interpretado por João Vitor Silva, quando os dois se reencontram fora do hospital em que ela trabalha e onde o músico ficou internado para tratamento contra covid-19. No entanto, Marlene também tem uma história mal resolvida com “Sapinho” (Xamã), um criminoso violento. 

“A Marlene é uma garota muito sonhadora, ela sabe onde quer chegar e fazer o que for preciso para concluir o objetivo dela. Ela é muito família, se importa muito com o núcleo familiar e isso é o que dificulta um pouco que ela chegue no objetivo dela. Então, ela fica meio que nessa tentativa de conseguir a vida que quer, mas para isso precisa pensar muito na família dela”. 

Para interpretar o músico cuiabano que sobreviveu a covid-19, João Vitor buscou relatos de pessoas que passaram por experiências de “quase morte”. “Estou tentando trazer isso para o Murilo, acredito que quando ele vence a covid-19, ele volta para a vida dele um pouco mais sedento, interessado pelas pessoas e por ele mesmo, mais disposto a enfrentar qualquer coisa para conseguir o que ele quer. A Marlene é a enfermeira que cuida dele. Depois eles se reencontram, mas tem essa questão entre a Marlene e o Sapinho”. 

Bella, que emendou papéis em duas novelas da Globo, confessa que quando recebeu o roteiro de Cinco Tipos de Medo estava cansada da rotina de gravações, mas ficou surpresa com a história do filme idealizado por Bini. 

“Quando comecei a ler, decidi que faria e não só porque é uma história que se passa em Cuiabá, mas porque é um roteiro irado. Minha personagem é muito complexa e isso é muito legal, ela tem muitas camadas. É uma representatividade da força de mulheres determinadas. Existem esses relacionamentos e a família dela, mas ela é muito determinada e dona de si. Vai ser muito incrível, com certeza”. 

Cinco Tipos de Medo 

Bini explicou que a ideia do longa tem sido “germinada” há alguns anos e o projeto dá continuidade a narrativa do filme “Três Tipos de Medo”, idealizado por ele em 2016. O cineasta contou que o roteiro aborda o medo e a violência urbana, mas também fala sobre conexões. 

“Temos, na narrativa, personagens que são de universos aparentemente desconectados e enquanto a gente acompanha a história, vamos vendo essas vidas se esbarrando. Numa tentativa de espelhar a vida, temos a nossa vida sempre muito influenciada pela presença e pelos esbarrões da nossa jornada. São personagens em busca de redenção, mas que só encontram quando se permitem compartilhar suas histórias e vidas com os outros”. 

De acordo com o idealizador, o projeto começou a ser pensado em 2018, quando chegou a participar de editais de fomento, mas não saiu do papel. No entanto, Bini ressalta que o período de “incubação” foi necessário para lapidar a história. 

“Com certeza não sou o mesmo realizador de 2018, nem a mesma pessoa. Esse tempo, que vou chamar de incubação, foi importante, ainda que tenha sido compulsório. Foi um período importante para chegarmos no roteiro que estamos com muita segurança de rodar hoje”. 

As filmagens começam na próxima segunda-feira (11) e vão até o final de outubro, em diversos pontos de Cuiabá, como hospitais, cemitérios, a Praça da Mandioca e o Porto. A expectativa é de que o filme seja finalizado no primeiro semestre de 2024. Depois de estrear nos cinemas brasileiros, Cinco Tipos de Medo vai para as plataformas de streaming. 

“Vamos rodar Cuiabá inteira, temos cenas em hospitais, cemitérios, quartel, Praça da Mandioca, Porto. A Isa Sanders é nossa produtora de locação e está fazendo um trabalho incrível trazendo paisagens que queremos registrar e que têm coerência com nossa história. Acho que vai ser um registro muito bacana da nossa cidade”.

Sinopse

Cinco Tipos de Medo constrói uma teia narrativa inspirada em fatos reais da história recente da capital mato-grossense. Após quase perder a vida em uma UTI Covid, Murilo (João Vitor) se envolve em uma disputa violenta ao se apaixonar por Marlene (Bella Campos), sua enfermeira e namorada de Sapinho (Xamã), um traficante. 

Sapinho acaba sendo preso por Luciana (Bárbara Colen), uma policial movida por um desejo de vingança. Ivan (Rui Ricardo Diaz), um advogado bem sucedido, decide defender Sapinho por um motivo misterioso. Pouco a pouco, as vidas de todos eles colidem.
 
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet