Olhar Conceito

Sábado, 20 de julho de 2024

Notícias | Tecnologia

CICLOS 2024

Empresário transforma rejeitos de mineração em obras de arte sustentáveis através da economia circular

Foto: Reprodução

Empresário transforma rejeitos de mineração em obras de arte sustentáveis através da economia circular

Na busca por soluções para reduzir os impactos ambientais e promover a economia circular, o empresário Gilbert Bispo desponta como exemplo ao transformar rejeitos de mineração em obras de arte sustentáveis. Em um contexto onde a reutilização e reciclagem são priorizadas, a iniciativa de Bispo ganha destaque por sua contribuição para a máxima eficiência dos recursos naturais finitos.



Leia também:
Roupa Nova anuncia show com grandes clássicos na Musiva em Cuiabá

"Nós usamos a lama dos restos de mineração, que são descartados muitas vezes na natureza, e transformamos em vasos, obras de arte, pinturas, tintas, casas, enfim, uma série de coisas, até troféus. Esse rejeito que era um passivo inutilizado, a gente reaproveita e gera lucro, contribuindo para a economia circular", afirma o empresário.

O trabalho de Bispo foi exposto durante o maior Congresso Internacional de Sustentabilidade para Pequenos Negócios (CICLOS) do país, que impactou mais de mil pessoas durante sua 5ª edição, realizada nos dias 24 e 25 de maio, no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá.

O evento proporcionou discussões, exposições e conteúdo inovador gratuitamente, incluindo o lançamento da 'Pesquisa de Engajamento dos Pequenos Negócios Brasileiros às Práticas de Economia Circular', realizada pelo Centro Sebrae de Sustentabilidade (CSS), organizador do evento.

Segundo a pesquisa, a temática da economia circular ainda é desconhecida por 16,51% dos pequenos empresários, mas apresenta um cenário promissor para o desenvolvimento econômico sustentável. No entanto, 30,72% dos empreendedores ainda não veem o tema como relevante.

Dentre os setores identificados na pesquisa estão agropecuária, comércio, construção civil, indústria e serviços. O setor agro é destacado como o mais engajado na realização de campanhas de conscientização e capacitação profissional sobre economia circular, com uma taxa de 34,30%.

O evento também formalizou uma parceria com o Instituto Ethos, visando promover e ampliar a capilaridade de empresas que adotam práticas sustentáveis. Felipe Sabóia, diretor adjunto do Instituto Ethos, destaca a importância dessa parceria para eventos como o CICLOS, que busca disseminar o conhecimento sobre desenvolvimento sustentável e econômico dos pequenos negócios.

O CICLOS

Com o lema "Protagonistas da Nova Economia", o CICLOS deste ano enfatizou a importância dos pequenos negócios na agenda da sustentabilidade. O presidente do Sebrae Nacional, Décio Lima, ressaltou a relevância do tema sustentabilidade como agenda prioritária para o desenvolvimento econômico dos pequenos negócios.

A diretora Superintendente do Sebrae/MT, Lélia Brun, destacou a importância de promover a reflexão sobre práticas sustentáveis em toda a sociedade, enquanto o diretor Técnico do Sebrae/MT, André Schelini, enfatizou o papel dos pequenos negócios como protagonistas da nova economia sustentável.

O CICLOS contou com a participação de renomados especialistas, incluindo palestrantes nacionais e internacionais que abordaram temas como ESG (Ambiental, Social e Governança), negócios de impacto, emergências climáticas e financiamento verde.

Ao todo, 20 empresários de todo o Brasil expuseram seus produtos e serviços durante o evento, destacando a diversidade de setores envolvidos com práticas sustentáveis.

O CICLOS recebeu apoio do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT), Governo do Estado de Mato Grosso, Sicredi, ABStartups, Aprosoja, Inova Biomas e polos de referência do Sebrae de todo o país.

Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet