Olhar Conceito

Quarta-feira, 17 de julho de 2024

Notícias | Literatura

'Tribo Luminescente'

Livro inspirado em poema de Dias-Pino será lançado em Cuiabá com arrecadação para RS

Foto: Reprodução

Livro inspirado em poema de Dias-Pino será lançado em Cuiabá com arrecadação para RS
Livro que nasce da ação antropofágica sobre o poema Dia da Cidade, escrito em 1948 por Wlademir Dias-Pino, será lançado na Praça da Mandioca, em Cuiabá, em 13 de junho, a partir das 19h. Da autora Mari Gemma De La Cruz, "Tribo Luminescente" é uma possível narrativa de uma cidade informacional que nasceu da exploração do ouro e agora vive da mineração de dados digitais fragmentados que viajam na velocidade da luz. 


Leia também 
Roupas, livros e outros objetos: presentes de ex-namorados podem ser trocados por voucher no Paris 6

A obra em formato especial de sanfona propõe uma ação interativa pelo leitor. No evento, o livro será vendido por R$ 40 e o valor arrecadado será destinado aos desabrigados do Rio Grande do Sul.

A pesquisa para produção deste livro iniciou em 2022, ano em que comemorávamos o centenário da influência do Modernismo nas artes brasileiras, que chegou tardiamente, em Mato Grosso, assim como os 300 anos do descobrimento das lavras do Sutil, em Cuiabá, onde abundava ouro de aluvião nos barrancos ou adornando os corpos indígenas.

A exploração da terra e de seu povo originário levou a formação do arraial do Senhor Bom Jesus de Cuiabá. "Tribo Luminescente – Cartografia afetiva de uma cidade Luz", é resultado de um projeto cultural selecionado no Edital Estevão de Mendonça, financiado com recursos da secretaria estadual de Cultura, Esporte e Lazer de Mato Grosso.

Sobre a autora

Mari Gemma, artista visual e poeta, que nasceu em Porto Alegre (RS) e vive em Cuiabá há 35 anos, relata uma curiosidade sobre as imagens do livro: "Elas foram produzidas através do reflexo de luzes em fragmentos de espelho, resultando em grafismos que representam rasgos luminosos de uma cidade em movimento, com seus contornos, esquinas, ruas e avenidas em fluxo constante de (in)formação, desenhando um mapa. As imagens estão associadas às palavras e números e direcionam a um encarte no final do livro, intitulado Tábua de Palavras (termo empregado por Dias-Pino), que apresenta uma série de poemas.  Assim, o leitor interage com as páginas sanfonadas no ir e vir da narrativa construída por ele."

Portanto, em Tribo Luminescente o poema ganha vida nos cruzamentos e hibridizações das palavras com as imagens, nas rotas traçadas por quem interage com ele e o transforma. A apresentação no formato de sanfona proporciona a abertura de todas as páginas simultaneamente, resultando numa extensão de mais de 2,30 metros, na frente e no verso, permitindo a visualização de diversas formas, seja sobre uma mesa ou nas mãos, percorrendo os caminhos da luz, que se abrem frente ao desenlace de fitas, anunciando um espetáculo por vir.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet