Olhar Conceito

Quarta-feira, 17 de julho de 2024

Notícias | Moda

fez maquiagem árabe

Influenciadora de Cuiabá usa jiboia de quase 2 metros e viraliza com trend ‘Asoka Makeup’; veja os vídeos

Foto: Reprodução

Influenciadora de Cuiabá usa jiboia de quase 2 metros e viraliza com trend ‘Asoka Makeup’; veja os vídeos
A maquiadora Jeanyne Petrova, de 24 anos, que nasceu em Várzea Grande, mas atende em Cuiabá, viralizou no Instagram com dois vídeos da trend ‘Asoka Makeup’, que se tornou um dos virais do TikTok nas últimas semanas. As publicações de Jeanyne somam mais de 125 mil visualizações e, em uma delas, a influenciadora mesclou traços da maquiagem árabe para contar com a participação especial da jiboia Bia. 


Leia também 
Cuiabana pode se tornar segunda brasileira a representar o Canadá no Miss Universo: 'emocionada e empolgada'

“É um pouco da maquiagem indiana e um pouco da árabe. Tem traços diferentes, por exemplo, a maquiagem indiana tem muitos detalhes, muitas joias agregando. Já a árabe é mais simples, tem mais foco nos olhos, traços mais pretos por conta até mesmo da roupa. A vestimenta indiana tem muito brilho, são lenços extremamente decorados, enquanto a árabe tem apenas um manto preto”. 

Ao Olhar Conceito, Jeanyne explica que “perdeu o timing” de fazer a trend por conta da correria do trabalho como maquiadora. No entanto, os vídeos ganharam destaque no Instagram. Para diferenciar o conteúdo, ela decidiu ter a presença da jiboia no vídeo, que é pet de uma amiga. 

Ela conta que conheceu a tutora de Bia em um dos trabalho e as duas se aproximaram a ponto de Jeanyne se tornar uma “madrinha” para a jiboia. 

“Hoje em dia a gente conversa todos os dias, fazemos trabalhos juntas. De um trabalho profissional acabamos em uma grande amizade. Ela me autoriza a usar a Bia para fazer esses trabalhos e também bater com ela. É uma jiboia, é um pet, não é para fins cinematográficos, uso ela porque tenho essa intimidade com a mãe dela. Ela tem outra jiboia que é o Murilo”. 

Para a influenciadora, uma das partes interessantes de mostrar Bia aos seguidores é a possibilidade de falar sobre o cuidado de ter um animal silvestre como pet. Ela explica que a jiboia nunca deu bote e nunca demonstrou agressividade. 

“Além de ser muito linda, quando você vê pessoalmente é algo surreal, você fica vidrado na beleza de um animal daquele, você fica maravilhado, tanto pela coloração quanto pela anatomia. A gente está acostumado com animais que têm braços e pernas, quando você vê a cobra deslizando, fazendo as contrações do corpo dela para conseguir se locomover, é incrível… A troca de pele, a questão da alimentação, saber como elas vivem”. 

A maquiadora sonha em ter a própria jiboia. “Tenho ainda a expectativa de comprar a minha, com toda certeza. Querendo ou não, é um gasto, ela fica em terrário, não fica solta em casa como as pessoas imaginam, tem todo um cuidado”. 
 

Paixão por delineados 

Foi a paixão por delineados e a experiência em fazer traços simétricos que adquiriu com os anos de trabalho que fizeram Jeanyne começar no mundo da maquiagem. Ela conta que decidiu mostrar a maquiagem árabe no vídeo por conta da influência com delineados.  

“Das minhas maquiagens, me identifico um pouco mais com a maquiagem árabe por conta dos traços, do delineado, me recordo muito de quando comecei a maquiar, porque comecei a maquiar simplesmente por saber a fazer delineado, minha amigas sempre pediram para fazer nelas, então era algo que era um super poder dentro da roda das amiguinhas”. 

Por trás de Jeanyne Petrova com mais de 76 mil seguidores, Jeanyne Ellen da Silva cresceu no bairro Ponte Nova, em Várzea Grande, onde ainda mora com a mãe, o padrasto, o irmão mais novo e a avó. No Halloween do ano passado, a maquiadora também viralizou com conteúdos temáticos. 

Ela conta que a família nunca teve dinheiro para luxos, mas descreve a mãe, que a criou sozinha, como uma heroína. Um dos sonhos da maquiadora para o futuro é abrir o próprio salão, com espaço para contratar mais profissionais do ramo da beleza. 

“Me inspiro muito nela por conta dessa garra. Não posso falar que estou ‘luxando’, trabalho para pagar conta. Cresci na Ponte Nova, em Várzea Grande, fomos morar com minha avó, minha mãe e eu morávamos no Canelas, não é uma casa de luxo, mas hoje ficamos lá, cuidando da minha avó. Olho para minha mãe e falo que vou conseguir tirar todo mundo dessa”.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet