Olhar Conceito

Quarta-feira, 24 de julho de 2024

Notícias | Gastronomia

paçoca, ovomaltine e mais

Após adotar quatro crianças, casal abre cappuccineria artesanal com seis sabores em Cuiabá

Foto: Olhar Direto

Após adotar quatro crianças, casal abre cappuccineria artesanal com seis sabores em Cuiabá
O cappuccino surgiu na vida de Tássia Helmman, de 34 anos, há cinco, quando ela precisou pensar em uma forma de levantar o dinheiro que necessitava para um tratamento de saúde. Tássia criou a própria receita, que já se desdobrou em seis sabores autorais e brinca que, durante o processo de abrir a cappuccineria “Bom Momento”, no bairro Aráes, em Cuiabá, ganhou o quinto filho, já que em meio às obras ela e o marido adotaram quatro crianças. 


Leia também
Influenciador 'do momento' sobre música no Brasil é de Cuiabá e já cantou no Programa do Raul Gil quando era criança


Ao Olhar Conceito, a empresária conta que, agora, precisa conciliar a maternidade dos quatro irmãos adotados por ela e pelo marido Everton Souza Silva, ao dia a dia da cappuccineria. Para ela, conhecer os filhos foi “um encontro de almas”. 

“Brinco que são cinco filhos, porque a loja é meu quinto filho que nasceu agora também. Então, veio uma nova demanda com essas crianças, além da demanda da loja, que é a financeira. Hoje estamos traçando novos objetivos para que mais uma vez o cappuccino seja uma benção nas nossas vidas”. 

Ela e Everton sempre sonharam em ser pais. “Deus nos abençoou pela adoção. Nós colocamos dois na nossa ficha, mas apareceram os quatro, aquele encontro de almas, de dois, nós dobramos”. 

Abrir o espaço especializado em cappuccino artesanal já era uma demanda dos clientes da Bom Momento, que começou com delivery dos pedidos feitos pelo Instagram e Whatsapp. No início, Tássia até tentou pegar receitas que já estavam na internet, mas o resultado não foi satisfatório. 

“Não gostei de nenhuma e criamos a nossa autoral. Todas as receitas são nossas mesmo. Comecei a vender o cappuccino, inicialmente para levantar um dinheiro para as despesas, mas depois ele virou um negócio da nossa família. Então nesses cinco anos conhecemos nosso público, nossos clientes e fomos desenvolvendo novos sabores também, hoje temos seis: tradicional, crocante, que é de ovomaltine, paçoca, baunilha, belga e doce de leite, que é o mais recente”. 

À medida em que recebia novas sugestões da clientela, o casal começou a incrementar o cardápio. Para além dos sabores criativos de cappuccino, a Bom Momento também tem opções zero açúcar, zero lactose, descafeinado e vegano. Ao longo dos anos, a necessidade de abrir um local físico começou a crescer. 

“Nós encaramos o desafio de abrir a nossa cappuccineria, a primeira no estado especializada em cappuccino artesanal. Inicialmente vem o medo de sair do processo que você já domina, que já está bem estabilizado e ir para outro processo, que é uma loja física. Tivemos que tomar algumas decisões e dar alguns passos de coragem, tivemos que pensar em várias coisas, mas com confiança do que a gente tinha estabelecido no comércio”. 

Para o casal, ter um lugar para servir os clientes fiéis e para que novos pudessem conhecer a Bom Momento sempre foi um sonho. Como o nome da marca, eles começaram a pensar em um local que fosse acolhedor e onde as pessoas que passassem pela porta de entrada pudessem criar boas memórias. 

“Essa loja não é apenas uma cappuccineria. Se você olhar ali em cima, por aqui, tem toda uma espiritualidade, carrego a imagem de Nossa Senhora Aparecida nela, porque queria mesmo que as pessoas pudessem ter um respiro, se sentir em paz e bem, que pudessem viver tudo aquilo que vivemos na nossa vida. Esse era nosso sonho, muito mais do que vender o cappuccino, proporcionar um bom momento”. 

Desde que abriram, o coração do casal se divide entre duas emoções: receber os clientes que já consumiam o cappuccino pelo delivery e conhecer os novos que não param de chegar. 

“Agora estamos na fase das pessoas que estão voltando, isso está sendo muito legal, os que nunca vieram e estão começando a voltar. Vir conhecer é uma coisa, outra é voltar, isso é um ponto bem alto de alegria para gente”. 

O movimento aumentou consideravelmente nos dias de frio que Cuiabá viveu recentemente, no entanto, a Bom Momento também possui opções para os dias de calor, como o cappuccino gelado e o fit, que é batido com banana, além de lanchinhos afetivos, como Tássia chama carinhosamente. 

“Nossa proposta aqui é uma proposta de comidinhas de casa, comidinhas gostosas, seguindo o artesanal. Temos o panini, que é o pão de queijo recheado de pizza e caprese, chipa de parmesão, tortinhas, bolo afetivo, que é aquele bolinho de casa mesmo, misto quente, bauru… É um cardápio que não é extenso, mas que tem toda essa pegada de aconchego”.
 
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet