Olhar Conceito

Sábado, 20 de julho de 2024

Notícias | Turismo

educação divertida

Pedagoga escreve história em quadrinhos contando história de Cuiabá sob ótica indígena e negra

Foto: Reprodução

Pedagoga escreve história em quadrinhos contando história de Cuiabá sob ótica indígena e negra
A professora Jacy Proença encontrou uma maneira divertida de falar sobre a história de Cuiabá englobando estudos sobre povos indígenas e negros, discussões sobre gêneros e trabalho infantil. Tudo isso foi contato em uma história em quadrinhos.


Leia mais: Rota do sertanejo: Veja o que fazer na cidade onde acontece a maior Festa do Peão nas outras épocas do ano

“Conhecendo Cuiabá: Pontos e fatos históricos na ótica da populacão negra e indígera” é um trabalho que mostra uma professora dando aula para diversos alunos, um de cada grupo étnico, e visitando pontos importantes da capital mato-grossense. A diferença é que, ao contrário do que se aprende na escolar tradicional, esse livro traz a história sob a visão das pessoas que construíram a cidade, ou seja, os negros e índios.

“Além disso eu falo sobre a igualdade de gênero, porque mostro a participação da mulher na história, e também introduzo uma discussão sobre trabalho infantil”, conta Jacy. O debate sobre a erradicação do trabalho infantile começa quando a professora leva os alunos para a Praça da Mandioca, e um deles comenta que gostaria de trabalhar ali. A professora, então, explica para ele a legislação do Estatuto da Criança e do Adolescente de forma didática e prática.

“Outra reflexão importante é feita a partir da estátua dos bandeirantes, quando os alunos começam a se perguntar porque – se foram os índios e negros que construíram a cidade - a imagem do colonizador está em evidência. As crianças terminam falando que todos deveriam estar lado a lado na estátua.

A ideia de fazer um livro de história em quadrinhos veio depois de Jacy tentar escrever tudo de forma tradicional, em cartilha. “Eu fiz a cartilha normal com ilustrações, mas aí lembrei que todos falavam que matemática e história era chato. Então decidi fazer algo mais interativa”, explica Jacy.

No final do livro estão ainda propostas de atividades “para aprender brincando”. O livro é escrito em português e espanhol ou português e inglês, e já foi lançado no Panamá, Chile, Peru, Argentina, Pará, Rio Grande do Sul, Sergipe e na Biblioteca do Senado em Brasília. Em Cuiabá, infelizmente, Jacy não conseguiu lançá-lo, o que pretende faze rem 2015.

O sucesso de seu trabalho foi tanto, que ela foi convidada pelo Ministério do Turismo para apresentá-lo em Milão na maior Feira de Turismo do mundo. Para o futuro, a professora pretende fazer trabalhos semelhantes sobre Várzea Grande, Vila Bela, Pontes e Lacerda, Barra do Bugres e Cáceres.

O livro foi ilustrado por Ricardo Leite e custa em torno de R$36. Jacy comenta que uma boa forma de uso seria deixá-lo também na rede hoteleira da capital, como informativo para os turistas.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet