Olhar Conceito

Quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

Notícias / Cinema

Cineclube aproxima apaixonados pela sétima arte de produções locais

Secom Cuiabá

30 Abr 2015 - 15:35

Trazer para perto apaixonados pelo cinema e valorizar as produções realizadas na Capital são uns dos aspectos que mais se destacam na nova iniciativa realizada pela Prefeitura de Cuiabá, feita em parceria com o Instituto Cultural América (Inca). O Cineclube Inca teve início nesta quarta-feira (29), no Museu da Imagem e do Som de Cuiabá (Misc) e mostrou para o público sedento por produções do gênero, um pouco do talento gerado na nossa terra.

“Queremos muito valorizar o que é produzido por aqui e este espaço do Misc é da população, feito para todas as manifestações culturais, inclusive o audiovisual”, afirma Alberto Machado, secretário municipal de Cultura, Esporte e Turismo.

E o projeto não para por aí. Além de prestigiar o trabalho de cineastas locais e nacionais, o Cineclube traz para o centro do palco cultural oficinas, debates e discussões pertinentes a respeito das obras que serão trazidas ao público todas as quartas-feiras, a partir das 20h.

Para dar início à celebração da arte audiovisual, o cineasta Bruno Bini estreou nas telas seu novo curta-metragem, ‘S2’.“Fico muito feliz por estrear aqui no Misc, um lugar tão importante para nossa cultura. E é sempre um momento especial quando um filme encontra seu público e este só se torna completo quando assistido. Caso contrário, ele não existe”, conta Bruno.

Abordando as complicadas relações amorosas mediante às rede sociais e à tecnologia de forma geral, S2 traz um leve tom irônico a respeito da simbologia do cinema para o público popular, o que é preciso ter para que um filme seja realmente bom, enquanto os dissabores das relações amorosas se entrelaçam nesse drama.

Com um tom metalinguístico, o curta é divertido e atraiu para o Misc um público composto por jovens, estudiosos da sétima arte e amantes do cenário cultural cuiabano. “É muito coerente soltar S2 aqui, ao invés de fazer isso em um cinema convencional, pois quanto mais valorizarmos este espaço, mais ele crescerá em termos estruturais e culturais”, diz Bruno.

E este crescimento já pode ser sentido, de acordo com o secretário. A Prefeitura de Cuiabá está em negociações avançadas para fomentar a produção de mais filmes na Capital. “Em breve teremos novidades a respeito deste assunto, mas já posso afirmar que o Cineclube é apenas uma das nossas iniciativas para valorizar o cinema em âmbito local e nacional”, conclui.

EM CARTAZ

A partir do mês de maio, cinéfilos, cineastas e a população em geral poderão desfrutar de obras audiovisuais que fogem do circuito popular. O Cineclube trará produções que muitas vezes não chegam ao cenário convencional.

“Esta iniciativa é uma janela de acesso ao cinema para produções que não costumam chegar às salas comerciais. Tudo está sendo feito em benefício de todos os amantes e interessados, por um valor bem simbólico”, revela Cibelly Bussiki, integrante do Inca.

As sessões serão apresentadas todas as quartas-feiras e começam pontualmente às 20h, no Misc. O ingresso custa R$ 5,00 e o valor do combo, contendo a entrada, refrigerante e pipoca custa R$ 10,00.

O Cineclube Inca é resultado de uma parCceria da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Turismo, Misc, Associação Mato-grossense de Audiovisual e Universidade Federal de Mato Grosso.

Redes Sociais

Sitevip Internet