Olhar Conceito

Sábado, 23 de janeiro de 2021

Notícias / Comportamento

Em reunião com representante da ONU Mulheres, primeira-dama do Estado declara apoio do governo ao empoderamento feminino

Da Redação - Naiara Leonor

08 Ago 2015 - 09:51

Foto: Janaína Gahyva

Em reunião com representante da ONU Mulheres, primeira-dama do Estado declara apoio do governo ao empoderamento feminino
O Estado de Mato Grosso está estreitando as relações com organizações de apoio ao empoderamento da mulher na sociedade. Em visita a sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Brasília, a primeira-dama do Estado, Samira Martins, conversou com a representante do escritório no Brasil, Nadine Gasman, e com a gerente de Programas, sobre alguns projetos da entidade para a igualdade de Gênero e empoderamento das mulheres.

Leia mais:
13ª Parada da Diversidade Sexual terá tema amplo para agregar todos em 'manifestação de paz'
"Atrás do silicone também bate um coração": Parada pede direito ao casamento civil e criminalização da homo/transfobia

Entre os projetos abordados no encontro, estava o Movimento ElesPorElas (HeForShe), que tem o objetivo de engajar homens e meninos para novas relações de gênero sem atitudes e comportamentos machistas. O movimento foi lançado em setembro de 2014, em Nova York, durante a Assembleia Geral das Nações Unidas.

Nadine abordou ainda o projeto “O Valente não é Violento”, uma iniciativa dentro da campanha UNA-SE Pelo Fim da Violência Contra as Mulheres, do secretário geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon. A iniciativa já foi lançada em oito países da América Latina (Cuba, Argentina, Equador, Honduras, Peru, Bolívia, Paraguai e Brasil) e até o final deste ano deve ser lançada em mais três países (Nicarágua, Venezuela e Costa Rica).

“A ONU Mulheres é a entidade mais jovem das Nações Unidas e a ideia é fortalecer a Agenda das Mulheres da organização. Temos muita coisa em andamento e nosso maior objetivo é mudar o mundo até 2030”, declarou a representante da ONU Mulheres para o Brasil.

A ONU Mulheres acredita que investir na capacitação econômica das mulheres define um caminho direto para a igualdade de gênero, a erradicação da pobreza e o crescimento econômico inclusivo. Nesse caso, no Brasil, a entidade vem atuando em três linhas: trabalho decente, sete princípios de empoderamento e ainda capacitação para o empreendedorismo.

O secretário de Estado de trabalho e assistência social, Valdiney de Arruda, pontuou as ações do estado, de incentivo ao empoderamento feminino, como o “Dia D da Mulher no Mercado de Trabalho”, e ressaltou que os programas da ONU são pertinentes a gestão atual do governo. “Os programas da entidade se enquadram na promessa do governador Pedro Taques de não deixar nenhum mato-grossense para trás”, ressaltou o secretário Valdiney.

Proporcionar às mulheres mecanismos para capacitação e assim abrir espaço no mercado de trabalho, garantindo o resgate da dignidade e permitindo que ela se sustente está entre as missões do Núcleo de Ações Voluntárias, coordenado pela primeira-dama de Mato Grosso.

“Temos muitos desafios pela frente, mas, acredito que campanhas como essas apresentadas pela ONU Mulheres só têm a acrescentar. Mato Grosso ocupa hoje o 11º lugar no ranking de feminicídios no Brasil. Precisamos reduzir esse índice e paralelamente dar ferramentas para que as mulheres se qualifiquem e assim possam sair de casa todos os dias de cabeça erguida para trabalhar”, declarou Samira.

Além da primeira-dama do Estado e do secretário Valdiney, participou também do encontro a secretária adjunta de Cidadania da Secretaria de Assistência Social (Setas), Alda Atillio de Castro.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet