Olhar Conceito

Quinta-feira, 21 de outubro de 2021

Notícias / Moda

novinho em folha

Empresárias fazem sucesso em Cuiabá com brechó virtual de roupas infantis

Da Redação - Stéfanie Medeiros

22 Abr 2015 - 09:10

Foto: Stéfanie Medeiros/ Olhar Conceito

Rafaela Tocantins, junto com sua sócia Danielli Borges, é a proprietária da

Rafaela Tocantins, junto com sua sócia Danielli Borges, é a proprietária da

Ter um filho nos dias de hoje não é algo barato, a começar pelas roupas de recém-nascidos. Por conta disto, os brechós viraram febre em diversas partes do país e agora chegam também à Cuiabá com a loja virtual infantil “Novinho em folha”. O site já apresenta preços convidativos logo de cara: R$ 7 por uma blusa, R$ 3,50 uma calça branca, R$ 25 uma sapatilha, R$ 38 por um vestido de festa e por ai vai.

Leia mais:
Amor na era virtual: Conheça a história do casal que se conheceu pelo Instagram

Inaugurado em outubro de 2014, o site fundado por Rafaela Tocantins e Danielli Borges já faz sucesso até mesmo fora de Mato Grosso. “A maioria dos nossos clientes são em Cuiabá, mas nós já fizemos vendas para fora também”, explicou Rafaela ao Olhar Conceito.

De acordo com as proprietárias, o site compra e vende as roupas de crianças até 10 anos. No primeiro mês antes da inauguração, Danielli e Rafaela começaram a fazer o estoque com roupas que tinham do filho de Rafaela, de sua enteada e de outras mães que conheciam. Atualmente, a “Novinho em folha” também tem parcerias com lojas e pessoas de outros estados.


(Para acessar o site "Novinho em Folha", acesse www.novinhoemfolha.com.br)

“Funciona da seguinte forma: Nós temos uma tabela de normas para as roupas. Se a pessoa tiver algo para vender que esteja de acordo com estas normas, ela nos envia o produto, que então passará pro uma triagem. As roupas vendidas pelo Novinho em Folha tem que ser impecáveis”, disse Rafaela.

Depois de passar pela seleção, a roupa é higienizada, perfumada, etiquetada e embalada. “A partir daí, estará disponível para venda no site. Neste ponto é como qualquer site de e-commerce: a pessoa compra e nós entregamos”, esclareceram as proprietárias.

As roupas que não passam na triagem para entrar no site, seja por que está faltando um botão, tem uma mancha, dentre outros motivos, podem ser devolvidas ou doadas para a caridade. “Nós entramos de novo em contato com quem nos enviou a peça e perguntamos se ela quer doar a roupa para uma creche. Se a resposta for positiva, nós fazemos este lado social também”, explicou Rafaela.


(Para acessar o site "Novinho em Folha", acesse www.novinhoemfolha.com.br)

Qualidade

De acordo com Rafaela, as roupas que mais saem no site são as de bebês até um ano e os vestidos de festa para meninas. Ela explicou que, nesta fase, as crianças perdem as roupas muito rápido. “As roupas de bebês são geralmente muito caras. Os mesmo se aplica aos vestidos de festa. As crianças crescem rápido e já perdem algo que custou muito. Por conta disto, as pessoas estão criando esta cultura de comprar em brechós”, disse.

Danielli e Rafaela ainda afirmaram que este novo costume também é relacionado à uma mudança na ideia de brechó. Antes, as pessoas tinham em mente que um brechó era um lugar de roupas velhas, mal cuidadas, com preços menores devido à má qualidade. “Mas hoje em dia não é mais assim. As roupas circulam, mas somente as que tem qualidade são vendidas nos brechós. Oferecer um preço acessível e roupas boas é o que queremos com o ‘Novinho em folha’”.

Serviço

Se você quer conhecer mais sobre o site “Novinho em Folha”, fazer pesquisa de preço e ver o estoque, acesse www.novinhoemfolha.com.br

Facebook: www.facebook.com/novinhoemfolhabr

Instagram: @novinhoemfolhabr

Whatsapp: (65) 9261-9999
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet