Olhar Conceito

Sexta-feira, 30 de outubro de 2020

Notícias / Artes visuais

Guerrilheiro do cinema, Amauri Tangará põe caravana Cidartes do Brasil na estrada

Com Assessoria

05 Mai 2013 - 16:00

Foto: Reprodução

Guerrilheiro do cinema, Amauri Tangará põe caravana Cidartes do Brasil na estrada
“Minha trincheira é o cinema."

Minha geração foi forjada na força das Utopias. Eu acredito que ainda verei um país onde será possível exprimir através do cinema, toda a riqueza de imagens, a diversidade de histórias, a beleza etnológica da nossa mistura, das nossas raízes, da nossa cultura, sem “coverismos”. Que o cinema seja uma forma livre e acessível de expressão, de protesto, de experimentação. Que o cinema seja fácil de fazer e de ver, quer do ponto de vista dos recursos, quer da exibição. Que o cinema brasileiro seja uma referência para o brasileiro, como conseguiu a música brasileira, por exemplo. Que inexistam as fronteiras regionais, que o cinema seja BRASILEIRO, sem discriminação regional ou de temas e que pelo contrário, a diversidade destes forme um cinema grandioso, plural, interessante, engajado, reflexo de um povo. Essa é a minha utopia, minha bandeira e é por ela que eu luto. DI-A-RI-A-MEN-TE.”

O cineasta, teatrólogo, roteirista e ator Amauri Tangará, uma vez mais põe o pé na estrada para fazer aquilo que mais gosta. Trabalhar. Trabalhar olhando na cara de sua gente, no contato corpo a corpo com as pessoas, ouvindo as histórias e delas alimentando as suas.

Filme resgata memórias empoeiradas de legionários sedentos por música
'Terror ao som de música sacra' - críticia do articulista Fernando Martins

A oportunidade que seu trabalho lhe dá, de estar continuamente em contato com as pessoas o fascina, o encanta. “Cada a pessoa é um universo e eu adoro visitar este “universo alheio”, repleto de escolhas, possibilidades e atalhos. Sou um “voyeur” ávido, que transforma toda a observação em reflexão, toda a reflexão em matéria-prima.”

Em contato com diversas comunidades, para PROVOCAR atitudes relacionadas ao cinema. Esta é a proposta. Iniciar uma silenciosa revolução. Uma revolução que empunhe as câmeras e faça cinema, que escolha os temas, aprenda a transformá-los em roteiros, que aprenda a olhar o melhor ângulo, o mais representativo para a história que se quer contar. Uma revolução que forme mentes e conceitos, que direcione para uma estética cinematográfica comprometida com a nossa região, o nosso tempo, o nosso clima, a nossa luz, a nossa realidade e sensibilidade enfim.

Levando formação, filmes, espetáculos, palestras. Levando muito tesão e muita disposição para ajudar a indicar caminhos, mas antes de tudo, levando a certeza de aprender mais, de conhecer mais, sobre a incrível arte de viver.

A primeira oficina desta caravana foi em Primavera do Leste, com o Grupo Faces de Teatro. Uma experiência incrível, que está completamente registrada no diário de bordo: a fanpage www.facebook.com/ciadartesdobrasil. A próxima será em Várzea Grande, depois do convite do secretário de comunicação Eduardo Ferreira, a Prefeitura Muncipal, através da Secretaria de Assistência Social, aceitou a proposta, na figura do secretário Marilzo Ferreira, e a inseriu no PRÓ JOVEM ADOLESCENTE, numa ação de Protagonismo Juvenil entre os jovens de diversos bairros da cidade.

“Várzea Grande está passando por transformações profundas e a cultura é um dos diferenciais que a gestão conduzida pelo prefeito Walace Guimarães está investindo fortemente, apostando no desenvolvimento humano de nossa sociedade. O protagonismo juvenil é uma de nossas convicções na tarefa de ajudar a construir um mundo melhor”, disse o secretário Marilzo. Segundo Eduardo Ferreira, “a cultura audiovisual como fator de inclusão social faz parte de nosso programa de governo que prevê uma ação decisiva na formação dos varzeagrandenses abrindo oportunidades que conectarão Várzea Grande a um novo tempo.”

Outras cidades que receberão a caravana em Maio, Junho, Julho e Agosto são: Tangará da Serra (dia 07/05), Diamantino (de 11 a 20/05), Sertãozinho – SP (dia 23/05), Campo Novo dos Parecis (de27 a 31/05). Depois Nobres, Pontes e Lacerda, Cáceres, Peixoto do Azevedo, Guarantã, Rondonópolis, Campo Verde, Barra do Bugres, Barra do Garças, Sorriso, Planalto da Serra, Colniza etc etc, perfazendo no mínimo 25 cidades de Mato Grosso. Pelo menos 750 pessoas FAZENDO cinema e milhares vendo, só no Estado.

Quem estiver disposto a receber esta verdadeira avalanche de cultura, deve contatar a Cia D’Artes, pelo e-mail: atangara@gmail.com ou pelo tel: (65)92890873.

De Mato Grosso a Cia D’Artes segue com este projeto para Rondônia, depois Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, etc etc, até atingirmos pelo menos 25 Estados do Brasil.

Ah, é bom que se diga, com apoios locais e com a grande certeza de que: SÓ PELA CULTURA A VERDADEIRA MUDANÇA PODE OCORRER.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet