Olhar Conceito

Quarta-feira, 08 de dezembro de 2021

Notícias / Literatura

Matheus Jacob

Lançamento do livro "É" dá novos ares à Casa Barão de Melgaço; Veja fotos

Da Redação - Stéfanie Medeiros

30 Jul 2014 - 17:20

Foto: Danilo Bezerra/Olhar Direto

Lançamento do livro
Tinha algo de diferente naqueles salões. A Casa Barão de Melgaço era a mesma, com seus 250 anos de história, os quadros e memórias pendurados na parede, lembrando o legado daqueles que já passaram por ali. Mas nesta terça-feira (30), algo estava mudado. Na sala de exposições, um jovem assinava a segunda edição de seu livro, chamado “É”. Trata-se do poeta cuiabano Matheus Jacob, que voltou a Cuiabá para apresentar seu trabalho aos amigos, parentes, imortais e literatos de Mato Grosso.

Leia mais: Casa Barão de Melgaço recebe dois eventos culturais esta semana; Veja quais

Rodeado pelas fotografias de Rai Reis e pela exposição da Academia Mato-Grossense de Letras (AML), Matheus recebia a todos com um sorriso, assinando cada livro com um recado especialmente para aquela pessoa. Dentre os que vieram prestigiar Matheus Jacob, estava sua professora de literatura do ensino médio, Ana Helena Paroli.



“Quando ele tinha 16 anos, veio com um pedaço de papel mostrar um poema. E já ali vi que ele realmente tinha talento e maturidade além da idade, que o que ele havia escrito era muito bom. E ver ele agora, ainda tão jovem, já trilhando esse caminho, é um presente para o professor. Já pensou, você ensina uma matéria e da sua turma brota um poeta como o Matheus?”, disse Ana Helena, emocionada.

“É” é o terceiro livro de Matheus, lançado pela editora Scortecci. Com 21 anos, o jovem poeta também já ganhou dois prêmios nacionais de poesia. No prefácio desta segunda edição, está o artigo do professor Nelson Luís Barbosa, doutor em Letras pelo Departamento de Teoria Literária e Literatura Comparada da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP). No texto, o acadêmico compara Matheus a grandes poetas, a exemplo de Carlos Drummond de Andrade, Vinícius de Moraes, Manoel Bandeira e João Cabral de Melo Neto.

Mas longe da formalidade de prêmios, artigos e resenhas, neste lançamento a poesia de Matheus ganho vida própria e saltava de lábios em lábios no salão da AML. A imortal Marilia Beatriz Figueiredo Leite recitou alguns dos poemas em voz alta e, em toda parte, pessoas liam e comentavam o trabalho do jovem poeta.



“Alguma coisa nós estamos fazendo certo. Lançar o livro aqui na academia foi uma preferência do próprio Matheus e, quando isto acontece, quer dizer que nosso diálogo com a sociedade e com as novas gerações gerou respostas positivas”, disse o presidente da AML, Eduardo Mahon. “Isso é cultura, isso o que estamos fazendo neste momento. Conversando, discutindo, lendo poesia e conhecendo novos talentos”, completou.

Matheus, depois de assinar vários livros e conversar com seu convidados, notou que várias pessoas vieram por conta do seu trabalho. “Muitos dos que vieram não me conheciam, mas vieram para comprar o livro, ver se era realmente bom. Este com certeza foi o lançamento mais importante até agora”, disse Jacob. Para se ter uma ideia: o imortal Ivens Cuiabano Scaff passou pelo lançamento e adquiriu um exemplar. No dia seguinte, postou no seu facebook a seguinte mensagem:

"E hoje eu mais pareço
Um personagem: fora
Tão bem. Mas dentro. O avesso"
Obrigado poeta Matheus. Varei a noite lendo o seu livro "É".



Sessão solene de posse da Diretoria

Nesta quarta-feira (30), é a vez do Instituto Histórico e Geográfico entrar em cena. O evento será de troca da presidência, que agora terá a frente João Carlos Vincente Ferreira. João Carlos nasceu no Paraná e, apesar de formado em publicidade, atuou como jornalista por muitos anos, seja escrevendo colunas em jornais, seja dirigindo documentários, programas, dentre outros.

Apaixonado por história, seu livro “Mato Grosso e seus municípios” já teve quatro edições – e está indo para a quinta – com venda de 28 mil exemplares. Em maio deste ano, o novo presidente do Instituto Histórico e Geográfico tomou posse na cadeira de número 27, cujo patrono é José Barnabé de Mesquita e o último ocupante é Ubaldo Monteiro da Silva. O evento de transferência será na Casa Barão de Melgaço às 19h30.

Serviço

Sessão solene de posse da Diretoria
(João Carlos Vincente Ferreira)
Data: Quarta -feira (30 de julho)
Local: Casa Barão de Melgaço
Horário: 19h30
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet