Olhar Conceito

Quarta-feira, 10 de agosto de 2022

Notícias | Música

Dia do Choro

Orquestra Cuiabana de Choro apresenta concerto com músicas autorais nesta sexta-feira

Foto: Luzo Reis

Orquestra Cuiabana de Choro apresenta concerto com músicas autorais nesta sexta-feira
Dos botequins para o palco de um teatro, a música popular brasileira ganha espaço num ambiente considerado erudito com a apresentação da Orquestra Cuiabana de Choro, nesta sexta-feira (22), às 20h, no Teatro Zulmira Canavarros. A entrada equivale a 2 kg de alimento não-perecível.

Leia mais:

- Heitor Magno leva suas recriações de patrimônios sacro-históricos para Santo Antonio do Leverger

- Obras de Tarsila do Amaral, Gervane de Paula e Dalva de Barros preenchem Museu de Arte de Mato Grosso

Carioca de nascimento, o choro considerado a primeira música popular urbana brasileira, que tem como um de seus maiores representantes o grande Pixinguinha. Em Cuiabá, quem hasteia a bandeira e carrega o legado é a Orquestra Cuiabana de Choro, que fazendo jus à música popular brasileira se apresentou na Feira do Porto, um dos lugares mais populares da capital mato-grossense.

Especialmente nesta semana em que o Brasil celebra o Dia do Choro no dia 23 de abril, em homenagem ao nascimento do saudoso Pixinguinha, na véspera, dia 22, A Orquestra Cuiabana de Choro apresenta o concerto Moderna Tradição.

De acordo com um dos idealizadores da Orquestra, o músico Eduardo Fiorussi, o concerto desta sexta-feira (22) apresenta os resultados do trabalho de pesquisa e de criação do grupo que nasceu como projeto de extensão universitária no Departamento de Artes da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

“O repertório foi idealizado a partir de composições e arranjos dos integrantes do grupo, sendo que algumas estão mais enraizadas nas tradições da música popular brasileira e outras apresentam novas sonoridades que dialogam com a cultura regional mato-grossense e com as novas tendências da música instrumental”, explica.

A propósito, até agora, já são 15 novas peças compostas pelo grupo e que somam ao repertório brasileiro contemporâneo, servindo como um grande estímulo à manutenção de um gênero que integra os quadros da música popular brasileira até os dias de hoje.

Nas peças dos músicos da Orquestra Cuiabana, os derivados do choro são plenamente revisitados, dentre os quais figuram o samba, maxixe, valsa, tango brasileiro, polca e baião na rica instrumentação da orquestra que é composta por violões, cavaco, piano, percussão, flauta, saxofones, trompete e trombone.

Apesar de ter sua efervescência criativa no Rio de Janeiro, o choro vem ganhando sotaque cuiabano e novas composições na contemporaneidade por meio da dedicação da Orquestra, contribuindo para a formação de plateia do gênero que entrelaça o erudito e o popular em Cuiabá.

“Podemos notar que além das atividades do grupo, o choro tem integrado o repertório dos músicos que a compõe, em outras formações musicais que estão envolvidos. As ações de certa forma têm incentivado também outros grupos da cidade a renovarem seus repertórios e campos de atuação. Nossa intenção é que sejam ampliados os espaços dedicados ao gênero e à música instrumental brasileira. A formação de público é fundamental”, revela Fiorussi.

A Orquestra Cuiabana de Choro traz em sua formação os músicos Andrew Moraes (flauta e clarineta), Augusto César (saxofones), Levi de Barros (trompete), Maycon Alencar (trombone), Rodrigo Cavalcante (piano), Eduardo Fiorussi (violão 7 cordas), Fabrício Monteiro (violão 6 cordas), Patrick Rodrigues (cavaco), Mariana Rampazzo (pandeiro) e Odenil Fernandes (percussão).

Vale ressaltar, este projeto foi contemplado por edital da Secretaria de Cultura, Esportes e Lazer de Cuiabá e tem apoio cultural da Sala da Mulher, Procev, Codex e Departamento de Artes da UFMT.

Serviço

Concerto Moderna Tradição
Dia 22 de abril, às 20 horas
Teatro Zulmira Canavarros - Centro Político Administrativo
Entrada: 2 kg de alimento não-perecível

Programa de concerto Moderna Tradição

Choro no 1 (Eduardo Fiorussi) - Arranjo: Eduardo Fiorussi
Num tô falano procê? (Augusto César) -Arranjo: Andrew Moraes
Flamengo (Bonfiglio de Oliveira) - Arranjo: OCC
Salvador (Andrew Moraes) - Arranjo: Andrew Moraes
Joãozinho no choro (Eduardo Fiorussi) - Arranjo: Eduardo Fiorussi
Conversa de jacaré (Eduardo Fiorussi) - Arranjo: Eduardo Fiorussi
Corta jaca (Chiquinha Gonzaga) - Arranjo: OCC
Saudades de Maria (Andrew Moraes) - Arranjo: Andrew Moraes
Ao mestre Marinho 7 Cordas (Andrew Moraes) - Arranjo: Andrew Moraes
Bionne (Chiquinha Gonzaga) - Arranjo: Augusto César
Chorando em Cuiabá (Eduardo Fiorussi) - Arranjo: Andrew Moraes
Tuiuiú (Augusto César) - Arranjo: Augusto César
André no baião (Levi de Barros) - Arranjo: Levi de Barros
Djuca, o Cuiabaninho (Augusto César) - Arranjo: Augusto César
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet