Olhar Jurídico

Domingo, 08 de dezembro de 2019

Artigos

Dia do advogado

Autor: Ronimárcio Naves

10 Ago 2015 - 15:05

Nos pequenos atos de nosso teatro diário, exercemos a nossa profissão, utilizando palavras para transformar vidas

Após quinze anos de formado tenho o sentimento de plena realização, agradeço a Deus a profissão que ele me concedeu, ser advogado.

E ontem, dia dos pais, que antecede o dia do advogado, pensando em o que escrever sobre a nossa data, relembrei um artigo que escrevi no dia 11 de agosto de 2006, e entendi ser necessária a sua reedição, pois ainda muito me emociono ao relembrá-lo, vejamos:

Neste 11 de agosto, utilizo deste espaço para enaltecer você que luta incessantemente por único objetivo, distribuir Justiça!

Partindo do pressuposto que o dinheiro acaba, a juventude envelhece, a vaidade afasta, a inteligência torna-se experiência, o que permanece, são as boas obras.

Nada mais feliz que um escritório de portas abertas, clientes decanos, celulares que nunca desligam e que também não realizam chamadas não identificadas.

Não há troféu maior do que a alegria da pensão concedida, a terra reavida, a dívida recebida, a cirurgia garantida, o cancelamento da restrição indevida, a pensão alimentícia da viúva desamparada.

Nos pequenos atos de nosso teatro diário, exercemos a nossa profissão, utilizando palavras para transformar vidas.

No início, para dar a dignidade de uma paternidade legítima, ao final, para impedir que a ganância separe os que sobreviveram.

Diz um poema: 'a direção é mais importante que a velocidade!'.

Não tenha pressa, nem sempre os atalhos valem o preço que lhe cobram. Grandes causas, de vida e de morte, apenas de vida, apenas de morte. Vitórias que valem vidas, derrotas que levam à morte.

Advogar é viver mil vezes, morrer tantas quantas.

Presenciamos as alegrias, as tristezas, o lucro e o prejuízo, sem esquecer que nada disto nos pertence, é do outro, e ao outro, profissionalismo, honestidade e solidariedade.

Aos jovens advogados, cautela, olhos e ouvidos atentos, o leão está velho porque é um forte, já venceu várias batalhas ao longo do tempo, os fracos sucumbiram.

Aos velhos advogados, gratidão, pois recebemos deles, graciosamente como herança, o respeito de todos à profissão.

Voltaire dizia que a advocacia 'é o mais belo estado do homem', contribua para que ele nunca seja desmentido.

Cuide para que as páginas do processo de sua vida, quando começarem a ficar amareladas pelo tempo, não lhe cause constrangimento folheá-las.

Caros Colegas, parabéns!

E hoje, passados nove anos, entendo que artigo acima é, para mim, uma bússola que me mantém no caminho, graças a Deus!

Continuemos, todos nós, a acrescentar folhas preciosas aos processos das nossas vidas!

Viva o advogado, viva a advocacia, viva a Justiça!

RONIMÁRCIO NAVES é advogado em Mato Grosso.
Sitevip Internet