Olhar Jurídico

Quarta-feira, 18 de maio de 2022

Notícias | Geral

tecnologias

Judiciário não pode ser administrado como uma ilha, adverte corregedor

Foto: Reprodução

Judiciário não pode ser administrado como uma ilha, adverte corregedor
Corregedores gerais dos Tribunais de Justiça de todo o país estão reunidos desde essa quinta-feira (05) na sede do Poder Judiciário de Mato Groso na busca de soluções mais eficazes de se estabelecer uma linguagem tecnológica de informação para responder as questões sociais. Para o corregedor do Estado, desembargador Marcio Vidal, apesar da independência de cada instituição a ação deve ser realizada em conjunto.

“Não podemos administrar o Judiciário como se fossem ilhas, embora cada Tribunal Estadual tenha autonomia”, afirmou o magistrado, ao ressaltar que a realização do 1º Encontro da Comissão de Tecnologia do Colégio Nacional de Corregedores tem como objetivo estabelecer apenas uma linguagem tecnológica.

Desembargadores, juízes e técnicos do Judiciário estão reunidos durante todo o dia para discutirem a criação de softwares que facilitem os trabalhos nas corregedorias. “Ocorrem vezes dos Tribunais investirem recursos, servidores e tecnologia em na criação de produtos para a mesma função mas com nomes diferentes”

Segundo Vidal, a comissão foi instituída com o objetivo de fomentar o uso comum de ferramentas e sistemas na magistratura nacional no âmbito do Primeiro Grau, visando dar mais celeridade aos serviços jurisdicionais prestados à sociedade.

Para o presidente do Colégio Nacional de Corregedores, desembargador Noeval Quadros (PR) trata-se de um nivelamento tecnológico dos Tribunais, previsto na Resolução 90 do Conselho Nacional de Justiça.

Noeval destaca que as principais dificuldades identificadas estão relacionadas as diversas linguagens com que cada Estado fez os mesmos tipos de trabalho, a grande carência de recursos em alguns Tribunais e a falta de servidores capacitados em tecnologia da informação.

Ao final do 1º Encontro da Comissão de Tecnologia do Colégio Nacional de Corregedores os participantes assinarão um termo contendo as diretrizes para a criação de um banco de dados de sistemas de TI.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet