Olhar Jurídico

Terça-feira, 25 de junho de 2019

Notícias / Internacional

Procuradores de seis países trocam informações sobre o caso Fifa

Secretaria de Comunicação Social/Procuradoria-Geral da República

18 Fev 2016 - 12:53

Procuradores de seis países da América do Sul se reuniram, em 15 de fevereiro, em Guayaquil, no Equador, para trocar informações sobre as investigações do caso Fifa. Com isso, cada um dos países reforçará os processos em torno de possíveis delitos cometidos nas federações nacionais de futebol. Entre as providências aprovadas está a intenção de formação de equipes conjuntas de investigação entre os países e o envio de um ofício à Procuradoria-Geral dos Estados Unidos para pedir mais informações sobre o caso.

O secretário de cooperação internacional adjunto, Carlos Bruno Ferreira da Silva, representou o Ministério Público Federal brasileiro na reunião. Também estavam presentes procuradores do Equador, Argentina, Peru, Bolívia e Paraguai. Carlos Bruno enfatizou que, em caso de pedidos de informações, serão feitas solicitações formais de cooperação entre os países. O objetivo fundamental da reunião foi o de facilitar o intercâmbio de informações.

Em relação às equipes conjuntas de investigação, os países presentes manifestaram a relevância da entrada em vigor do Acordo de Cooperação entre os Estados Membros do Mercosul e associados e o Convênio de Cooperação entre os Estados Membros da Conferência de Ministros de Justiça dos países iberoamericanos em matéria de equipes conjuntas de investigação, o que facilitaria a formação destas. Em nota técnica enviada ao Congresso Nacional, a Secretaria de Cooperação Internacional (SCI) já se manifestou favoravelmente ao acordo ibero-americano.

O ofício enviado à procuradora-geral dos Estados Unidos, Loretta Lynch, reforça a comunicação formal enviada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em junho do ano passado, na condição de presidente da Reunião Especializada de Ministérios Públicos do Mercosul. O pedido é para compartilhamento possível das informações sobre o caso Fifa em que estejam envolvidos delitos referentes a cada um dos países sul-americanos, por parte de seus cidadãos em território estrangeiro. Em resposta ao pedido anterior, Loretta Lynch informou que enviaria as informações quando suas investigações permitissem.

Participantes - Estavam presentes na reunião em Guayaquil o procurador da República Carlos Bruno Ferreira da Silva, do Brasil; a procuradora Diana Salazar, do Equador; o procurador Carlos Gonella, da Argentina; o procurador Iván Montebello, da Bolívia; a procuradora Tania Liñán, do Peru; e o procurador Hernán Galeano, do Paraguai. O convite para a reunião partiu do procurador-geral do Equador, Galo Chiriboga Zambrano, que também participou do encontro.
Sitevip Internet