Olhar Jurídico

Sábado, 25 de junho de 2022

Notícias | Eleitoral

avaliações

Quatro candidaturas na disputa enfraquecem oposição

Quatro candidaturas na disputa enfraquecem oposição
O atual quadro na disputa pela presidência da Ordem dos Advogados do Brasil - seccional Mato Grosso (OAB-MT) deve desfavorecer os candidatos da oposição que conta com quatro nomes. A tese de unificação vem sendo sustentada desde o início do ano e os próprios opositores acreditam nisso, mas sem que haja um 'acordo' ele acreditam ser possível substituir o atual grupo que comanda a instituição.

Os três primeiros candidatos que se colocaram na disputa pela OAB como oposição - Luciana Serafim, Pio da Silva e José Moreno - já se manifestram favoráveis a unificação por uma candidatura só, mas nenhum aceita abrir mão da cabeça de chapa, o que torna a tendência mais complicada.

Como opção para tentar aglutinar os grupos o advogado Felipe de Oliveira também se lançou candidato com esse objetivo. Considerando que há uma parte da classe jurídica mato-grossense que possui certa resistência com os três primeiros aspirantes ao cargo de presidente da Ordem, ele aceitou o embate e adimite a composição pelo bem da classe.

Como o Olhar Jurídico já divulgou existem grupos que defendem a unificação e trabalham para isso nos bastidores da disputa. O grande problema seria a resistência dos candidatos em recuar na disputa pela cabeça de chapa e os índices de rejeição de alguns nomes.

Diante disso, quem sai favorecido no embate é o grupo da situação que tem trabalhado forte a candidatura do vice-presidente Maurício Aude. Sem asseverar que o atual quadro é benéfico, o candiato situacionista se limita a considerar que isso fortalece apenas o pleito.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet